terça-feira, 24 de março de 2015

Textual description of firstImageUrl

Tap Heroes - Idle RPG Action

Há jogos RPG bem sérios como o belíssimo Warhammer Quest, e há aventuras para se viver em doses mais rápidas como no Quest of Dungeons, e depois há este Tap Heroes - Idle RPG Action de Daniel Hjelm, um RPG frenético bem diferente do habitual, que podem encontrar gratuito na App Store.


Quando vi "tap tap tap" na descrição do jogo, foi razão suficiente para me manter afastado no início, porque normalmente não me atrai nada um jogo que me pede para tocar freneticamente no ecrã do iPhone. Mas as boas críticas ao jogo levaram-me a experimentá-lo, e tenho que dizer que não está nada mal, não senhor.

Aqui não há aventura nenhuma para viver, não há qualquer história, temos apenas combates seguidos de mais combates. Ganhar dinheiro a combater para melhorar os poderes dos nossos heróis, avançar de cenário em cenário, encontrando inimigos cada vez mais fortes, e alguns Bosses dificílimos de ultrapassar para manter as coisas interessantes.

Mas vamos ao que interessa, como é que se joga? Ainda bem que perguntam, porque a mecânica do jogo é de facto aquilo que acaba por nos agarrar, nem que seja por uns breves minutos, até à próxima tentativa para vencer um qualquer nível e Boss.


O jogo arranca com apenas um guerreiro do lado esquerdo do ecrã, e do lado direito o primeiro inimigo. Estes dois começam de imediato a combater, podendo ver-se em cima a "nossa energia", e em baixo a energia do inimigo que estamos a defrontar.

O nosso guerreiro começa a sofrer golpes, e em breve estará morto, a não ser que alguém o salve. E o salvador somos nós, uma espécie de deus, que está presente em todos os combates, isto se quisermos participar, claro (e convém). Para curar o guerreiro basta tocar em cima dele com o dedo, as vezes que forem precisas, e se tocarmos do lado direito em cima do inimigo, ajudamos a destruí-lo. Quantas mais vezes o atacarmos, mais depressa este será eliminado.

Nestes primeiros níveis, a nossa ajuda é essencial para ganhar os combates iniciais, mas depressa percebemos que podemos adquirir novos ajudantes, usando pedras preciosas (que podemos ganhar durante os combates, ou a visualizar um vídeo com publicidade, ou mesmo comprando com dinheiro real).

Estes ajudantes serão essenciais para manter o jogo em autopiloto. Ao adquirirmos o primeiro ajudante, um Mago, este terá como única missão, curar as feridas do guerreiro. O guerreiro tem como missão destruir o inimigo à sua frente, e ao mesmo tempo servir de escudo, protegendo a sua equipa dos golpes do inimigo.


E o jogo é isto, usar o ouro para melhorar várias características dos nossos heróis, tornando-os cada vez mais potentes e capazes de enfrentar os inimigos cada vez mais potentes. Melhorar também os nossos próprios poderes, tanto os curativos como os de ataque, e ao mesmo tempo adquirir alguns poderes especiais, como uma onda gigante que varre o inimigo do ecrã, ou dar extra força temporária a um guerreiro, etc, etc, tendo de aguardar alguns minutos para que estejam novamente disponíveis.

Se nos virmos com dificuldade para ultrapassar um determinado Boss ou nível, basta tocar na seta do lado esquerdo para voltar ao cenário anterior, onde podemos deixar os nossos guerreiros lutar em piloto automático para ganhar mais dinheiro (e atacar freneticamente o inimigo com o nosso dedo para acelerar o processo), para assim melhorar as capacidades dos nossos heróis, e voltar a enfrentar o próximo nível com maior segurança.

Vejam aqui em baixo um pequeno vídeo que nos mostra o jogo em acção, e instalem-no à vontade, que há uma versão gratuita com publicidade (não aparece durante os combates, por isso não chateia nada). A versão Premium é paga, não tem publicidade, e permite-nos começar o jogo com um herói adicional.


Versão Grátis:

Tap Heroes - Idle RPG Action na App Store (Brasil)

Tap Heroes - Idle RPG Action na App Store (Portugal)

Tamanho: 73.1 MB


Versão Premium:

Tap Heroes - Idle RPG Action na App Store (Brasil)

Tap Heroes - Idle RPG Action na App Store (Portugal)





Sem comentários :

Publicar um comentário