sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Morphite

Um jogo que se ansiava ser uma espécie de No Man's Sky para iPhone, eis que Morphite da Crescent Moon Games, chegou finalmente aos nossos iPhones e iPads no dia 20 de Setembro. A crítica diz que é um No Man's Sky, com muita exploração livre dos planetas espalhados por esse universo fora, mas com uma grande diferença, há aqui uma história para contar e missões para seguir.


A história de Morphite passa-se no futuro, onde acompanhamos os passos iniciais da novata Myrah Kale, e as suas primeiras aventuras sozinha no espaço. Bem, não estamos completamente sozinhos, porque temos como companhia um pequeno gato robô que nos vai dizendo o que fazer, e dando-nos informações preciosas sobre criaturas que encontramos e outros objectos estranhos.


O jogo é essencialmente de exploração, e as primeiras missões que nos são entregues revelam logo essa componente vital de Morphite. Temos um scanner na mão, o qual vamos usar para fazer scans das plantas e seres vivos, que depois de identificados com sucesso podem ser vendidos nas várias estações espaciais espalhadas pelo universo, em troca de uns créditos que servem de dinheiro no jogo.


Temos também na nossa posse uma arma, essencial para eliminar criaturas hostis que nos queiram tirar a vida (não podemos morrer realmente, pois podemos começar no último checkpoint gravado automaticamente), para activar certos mecanismos, e para abrir caixas e artefactos com alguns items úteis no seu interior (munições, créditos, etc). Os créditos, junto com alguns scans raros, podem ser usados para melhorar o nosso fato espacial (resistir ao calor intenso de alguns planetos por exemplo), as nossas armas, etc.


Os planetas e criaturas são gerados de forma aleatória, e portanto há sempre coisas novas e diferentes para encontrar. Há vários mistérios e puzzles para resolver nos planetas que pisamos, e ao mesmo tempo é assim que iremos descobrir o nosso passado e a nossa ligação ao estranho e misterioso elemento Morphite.

Mas não vive só de exploração dos planetas o jogo, pois há missões secundárias para fazer, que encontramos nas estações espaciais, há encontros com naves inimigas nas nossas viagens, as quais temos de combater nave contra nave, e alguns perigos como entrar num campo de asteróides, no qual temos de demonstrar a nossa destreza como piloto, evitando bater em qualquer um dos calhaus flutuantes.


Morphite tem um bom trabalho de vozes a acompanhar-nos ao longo da história, a voz de Myrah, do gato robô, do nosso pai adoptivo, etc, o que ajuda a ambientarmo-nos melhor neste universo. Os controlos podem ser ajustados nas definições, e podemos melhorar ou piorar a qualidade gráfica do jogo para que o jogo corra bem em iPhones mais lentos (existe também um muito útil modo de poupança de bateria).

Este é um daqueles jogos que vos vai manter a jogar durante meses a fio, porque há imensa coisa para explorar, e com tantos segredos para descobrir lá nos vamos mantendo interessados nos pequenos pedaços de história que há ainda por revelar. É quase um No Man's Sky, e para jogar num iPhone, isso é um grande feito de uma grande companhia como é a Crescent Moon Games, que já deu várias provas da sua qualidade a fazer jogos. Vejam aqui em baixo o vídeo de apresentação desta grande aventura Sci-Fi, e agarrem já este jogo que não se arrependerão com toda a certeza.


Morphite na App Store

Tamanho: 781 MB



Sem comentários :

Enviar um comentário