quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Textual description of firstImageUrl

Potion Punch 2

Já não falava aqui há algum tempo de jogos de gestão de tempo onde temos de servir clientes numa cozinha ou restaurante. E também não vai ser hoje, porque o que está na moda são os jogos RPG, e portanto o que é preciso é fazer poções e todo o tipo de coisas mágicas e medievais, como é o caso neste Potion Punch 2 da Monstronauts Inc., um fantástico jogo gratuito para todos os fãs de jogos de gestão de tempo e recursos.


Aqui não se cozinha comida, ou pelo menos não é isso o mais importante, pois os nossos clientes têm gostos muito particulares, como poções e feitiços para usarem nas suas aventuras pelo reino fora. Em Potion Punch 2 vestimos a pele de uma alquimista novata, que terá de satisfazer os pedidos dos seus clientes "cozinhando" tudo aquilo que nos pedem.

Começamos numa pequena taverna, que se encontra no início completamente vazia e ainda tem muito pouco para oferecer. Mas temos de começar por algum lado, e então temos algumas poções coloridas para vender (azul, vermelha e amarela), e uma comidinha apetitosa que é cozinhada pelo bafo quente de um dragão. 

A mecânica é fácil de aprender, e é quase sempre a mesma, variando um pouco lá mais para a frente quando partimos para outras tavernas diferentes com ofertas também elas bem diferentes. Chegando um cliente tomamos nota do seu pedido, e depois há que colocar uma garrafa vazia à nossa frente no balcão, e encher com a poção da cor que nos foi pedida. De seguida entregamos a poção ao cliente e levantamos o nosso dinheirinho precioso do balcão.


Outras coisas que temos de ter atenção para além de servir poções e entregar a comida estorricada pelo dragão (não deixem estorricar a comida!), é repôr o stock das coisas todas, como por exemplo quando se acabam as poções temos de voltar a encher as tinas, repôr o stock dos copos, e também colocar mais comida no cesto para o dragão queimar.

Os clientes são impacientes, e tentar ser o mais rápido possível não é fácil quando nos começam a pedir poções verdes ou roxas, que nos obrigam a misturar poções de mais de uma cor (amarelo e azul para a verde, etc), e quando o dragão teima em estorricar a comida toda. Mas para nos ajudar com isto há que usar o dinheirinho que vamos ganhando para melhorar algumas coisas.


Podemos melhorar a capacidade das tinas de poções, podemos aumentar o tamanho do cesto de comida e dos copos, podemos aumentar o tamanho do balcão, e mais importante podemos contratar novos trabalhadores que nos ajudam nestas tarefas mais chatas como é o caso de repôr o stock dos produtos ou manter o dragão controlado para não queimar a comida.

Como jogo de gestão de tempo é brilhante, pois para além dos trabalhadores extra que podemos ter a trabalhar para nós, podemos inclusive dar festas para fazer com que os nossos clientes fiquem mais amiguinhos e pacientes, permitindo que não se chateiem tão rápido com a espera e fujam sem pagar.

Pelo que vi até agora o jogo não necessita que se gaste qualquer dinheiro para jogar, e mesmo os trabalhadores podemos não os usar para poupar créditos e dinheiro, fazendo tudo à mão sozinhos (para os profissionais da gestão de tempo). O jogo pode ser jogado completamente offline, e conta com um modo de poupança de bateria que reduz a intensidade dos gráficos, que pode até ser bem útil em iPhones mais antigos.


Potion Punch 2 na App Store

Tamanho: 679 MB

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Textual description of firstImageUrl

Merge Worlds!

Para os fãs de puzzles match-3 e para todos aqueles que apreciam um bonito jogo onde podem relaxar à vontade, Merge Worlds! da Grrr Game Studio CO., LTD., é um jogo gratuito que acabou de se estrear na App Store onde temos de construir uma cidade e que nos deixa jogar à nossa maneira e ao nosso próprio ritmo.


À primeira vista parece ser mais um daqueles jogos do género 2048, como foi o caso do jogo Criador do Mundo, de que já falei aqui antes, mas não é. Aqui a mecânica é mesmo a do match-3, com alguns toques de 2048, pois as peças obedecem à gravidade e deslocam-se para baixo no ecrã.

Mas a jogabilidade é aquela que nós quisermos, pois o jogo dá-nos liberdade para jogarmos da maneira que nos apetecer. Podemos simplesmente apreciar a música e as construções que vamos conseguindo para a nossa cidade sem stressar com o tempo e a velocidade do jogo, ou então podemos ir atrás dos combos que se activam quanto mais rápidos formos a fazer combinações, o que nos permite obter mais dinheiro e mais certos poderes de uma maneira mais rápida.

O jogo é simples, basta combinar 3 ou mais objectos iguais, para se transformarem num objecto mais complexo e avançado. Por exemplo combinar 3 arbustos dá origem a um pequeno parque com árvores, e ao combinar estes passamos a ter um conjunto de árvores, e de seguida um pequeno parque, depois uma casa, uma mansão, etc, etc, passando até para alguns edifícios e construções famosas do nosso planeta.


E há muita coisa para fazer neste jogo para além de apreciar a cidade e as pessoas que vivem nela. Em termos de jogabilidade podemos investir num jogo livre onde teremos que ver o quanto conseguimos evoluir a cidade até ficarmos sem movimentos, ou então partir para o modo de níveis, onde em cada um deles teremos uma espécie de missão a completar e que nos dará dinheiro extra. Este dinheiro pode ser usado para adquirir novos edifícios e objectos, ou mesmo para desbloquear novas cidades como Paris, Hong Kong, etc.

O único senão do jogo é arrancar em modo Coreano, o que nos obriga a ir às definições do jogo mal acabe o tutorial, e mudar a língua. Depois podemos voltar a aceder ao tutorial nas definições, para voltar a ver como se joga na nossa língua. O impacto na bateria também é considerável, por isso mantenham-se perto de um carregador que este jogo é puxado.


Merge Worlds! na App Store

Tamanho: 321 MB

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Textual description of firstImageUrl

DuetCam

Durante a apresentação da Apple em Setembro onde foi dado a conhecer os novos iPhone 11, pudemos ver a fantástica Filmic Pro em acção a mostrar a sua capacidade de filmar um vídeo em simultâneo usando as quatro câmaras do iPhone 11 Pro. Esta funcionalidade ainda vai demorar a estar disponível, mas para quem quiser experimentar algo do género, gravando vídeos usando a câmara traseira e frontal em simultâneo, é só passar pela App Store e instalar a app DuetCam de Marcel Schmitz.


A app DuetCam é de utilização bastante simples, bastando premir o botão de gravar para começar a filmar, onde para além da imagem da câmara traseira que preenche o ecrã na sua totalidade, temos também uma pequena janela sobreposta com o vídeo captado pela câmara frontal. Isto faz com que a pessoa que normalmente nunca aparece nos vídeos (por estar "atrás" da câmara) passe também a fazer parte das memórias que estão a ser recolhidas.

Mas isto tanto é válido para fazer vídeos por puro divertimento, como num âmbito mais profissional onde podemos estar a filmar deste modo para um projecto no nosso trabalho, para um Vlog, para apresentar uma habitação, ou mesmo para mostrar o deslumbre do local que estamos a visitar, como é o caso deste pequeno vídeo aqui em baixo feito pelo criador da app.

A app, que começou com a simples funcionalidade de fazer um vídeo usando a câmara frontal e traseira, cresceu em pouco tempo para permitir fazer zoom digital de qualquer uma das lentes, mudar a posição do rectângulo PIP que aparece sobreposto na imagem (durante a gravação), fazer a troca entre câmaras também durante a gravação, a possibilidade de visualizar os vídeos sem sair da app, e partilhar os vídeos directamente como uma história no Instagram, etc.

Atenção que a app apenas é compatível com os iPhone XR, XS, XS Max, iPhone 11,11 Pro e 11 Pro Max; e com iOS 13, como é óbvio. Se quiserem ver algumas das experiências que o Marcel Schmitz foi fazendo durante o desenvolvimento da DuetCam, é só acompanhar aqui no Twitter.


DuetCam na App Store

Tamanho: 3.2 MB