sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Cyber Dead

Passatempo para o fim de semana é este Cyber Dead de Duong Luong, um jogo de plataformas / shooter / runner, com muito estilo, humor, e muita acção à mistura, que podemos encontrar hoje gratuito na App Store.


Oh não, mais um jogo com zombies que invadiram as ruas, e onde alguém criou uma equipa especial de heróis para eliminar a ameaça. É esta a premissa do jogo, e é assim que nos é vendida a ideia. Pelo que se pode ver da jogabilidade, das animações e gráficos, e do factor diversão, eu cá diria que até convencem.

Este é um jogo de plataformas, mas acima de tudo é um shooter, ou um "Run n' Gun", onde andamos sempre a correr de um lado para o outro e a disparar a nossa arma feitos malucos. Sim, há que eliminar todos os inimigos, evitar cair em armadilhas, evitar o fogo dos zombies mais inteligentes, e chegar ao fim de cada nível com vida.


Há também o clássico Boss Level, onde temos de desafiar um chefão, usando a táctica do costume. Analisar o seu movimento, analisar o seu ataque, e agir em conformidade para o destruir. Venham mais uma data de níveis com zombies mais poderosos, e temos outro boss ainda mais potente para derrotar, e por aí fora.

Mas o jogo tem muito mais fruta para nos dar. Há heróis com poderes diferentes para desbloquear, há modos de jogo diferentes para jogar para além da campanha, e está até prometida para breve uma Arena, que poderá muito bem ser um todos contra todos? Quem sabe?

O jogo conta com caixas para desbloquear que nos dão ouro, armas e todo o tipo de armaduras para melhorar as características do nosso herói, e há locais para criar novas armas, e não termos que andar a aguardar que nos saia a sorte grande numa caixa. No geral, temos aqui um jogo bem divertido e muito bem feito, que pelo preço de grátis, bem que podemos ver uma publicidade aqui e ali para ajudar o seu criador.


Cyber Dead na App Store

Tamanho: 907 MB

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Quadracade

E que tal experimentar algo diferente, um jogo Arcade, ou melhor, 4 jogos Arcade em simultâneo, com este Quadracade de Kieran Haden, um jogo que podemos encontrar hoje grátis na App Store e que nos vai deixar a cabeça às voltas.


E é assim que começa, numa grelha onde podemos ver 4 ecrãs ao mesmo tempo, aparece o primeiro jogo no primeiro rectângulo, com 10 segundos de contagem decrescente para lermos as instruções do mesmo, e arrancamos para o jogo, um menino de bicicleta tem de entregar jornais aos clientes que assobiam na rua (um piscar de olhos ao clássico Paperboy).

Ainda estamos a apanhar o jeito na entrega dos jornais e vemos outro dos ecrãs a activar-se, um novo jogo a ser carregado, passam-se as instruções, e lá temos que jogar um clássico dos jogos match-3, e ao mesmo tempo ter de ir até ao ecrã dos jornais, pois não podemos deixar escapar um cliente, senão lá se vai um coração, e só temos 3 corações em cada um dos jogos.


Logo de seguida carrega-se mais um jogo de pesca no terceiro ecrã, e um jogo de regar plantas no quarto ecrã. Todos os jogos têm um temporizador de tempo ou algo que nos obriga a fazer a próxima jogada, senão lá se vai mais um coração. Perdem-se os 3 corações e perdemos o jogo (todos os jogos de uma vez).

Enquanto nos vamos aguentando a tentar jogar 4 jogos em simultâneo, eis que um dos jogos sai de cena, e é carregado um novo jogo. São 8 jogos que vão alternando entre si, isto no início, porque com as moedas que vamos ganhando, podemos desbloquear até 30 jogos retro, alguns mais icónicos que outros.

Para nos aguentarmos mais tempo, podemos tocar no botão de troca de jogo, que faz com que um dos jogos que nos esteja a correr pior possa ser substituído por outro. Se encontramos os nossos jogos preferidos, e aqueles cuja combinação funcionar melhor, seremos capazes de obter as melhores pontuações. Com mais jogos clássicos prometidos para breve, Quadracade tem um conceito muito interessante, e é um óptimo passatempo, não percam.


Quadracade na App Store

Tamanho: 53.9 MB

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

I Love Hue Too

O recém chegado jogo I Love Hue Too da Zut Games, vem no seguimento do anterior I Love Hue, onde temos de orientar as cores de maneira a que haja um perfeito gradiente de cores em toda a superfície da peça que temos à nossa frente, e podemos encontrá-lo hoje grátis na App Store.


A ideia não é nova, e já passaram por aqui jogos do mesmo género como Blendoku 2 ou Chroma Rush, mas o que muda neste I Love Hue Too em relação ao original I Love Hue, é que para além de termos de trocar as cores até obter o grandiente de cores perfeito, agora contamos também com figuras geométricas que podem ser trocadas entre si, mudando a sua orientação, etc, o que ajuda a complicar um pouco a solução de alguns puzzles.


O jogo está divido por fases ou sonhos, os quais vamos desbloqueando com corações. Estes corações correspondem aos puzzles que vamos resolvendo. Para desbloquear o segundo sonho precisamos de 10 corações, que correspondem aos 10 primeiros puzzles do primeiro sonho, e por aí fora..

Mas para além do modo de jogo dos sonhos, onde temos mais de 900 puzzles coloridos para resolver, cada um mais complexo que o outro, como podem ver no vídeo aqui em cima, há também um modo de desafios diários que tem sempre algo novo para nós resolvermos. Fãs de puzzles, que gostam de afinar a vista ao máximo, têm aqui um belíssimo jogo gratuito que quase nem publicidade tem a chatear.


I Love Hue Too na App Store

Tamanho: 162.5 MB

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Overdrive City

Já há muito tempo que não falava aqui de um jogo da Gameloft, mas agora que lançaram este Overdrive City, um jogo de corridas estilo Autorama onde temos de construir uma cidade e gerir os vários recursos para construir e melhorar carros, chegou a altura e podem encontrá-lo grátis na App Store.


Há muita coisa para fazer neste jogo, pois há aqui uma grande mistura de géneros que com certeza agradará a várias pessoas ao mesmo tempo. Temos aqui um jogo onde temos de gerir uma cidade especialmente direccionada para a construção de carros e corridas automóveis.

Podemos construir todo o tipo de fábricas para serem produzidas peças automóveis, que depois podem ser usadas para construir novos carros, ou então usá-las nas oficinas para reparar os carros dos mais variados clientes. Reparar carros é importante pois dão-nos chaves que podem depois ser usadas para participar em corridas.

É no fundo um jogo de gestão de recursos, onde teremos que estar constantemente a activar as linhas de produção das fábricas, para obter as peças que precisamos, seja para construir e melhorar os nossos carros, reparar carros de clientes na oficina, etc.


Mas é também um jogo de decoração e gestão de uma cidade, pois podemos mudar tudo de lugar, construir estradas, viadutos, pontes, casas, edifícios, e todo o tipo de decorações que nos apetecer para termos a cidade ao nosso gosto.

Como eu dizia lá em cima, Overdrive City é também, óbviamente, um jogo de corridas estilo Autorama, onde podemos levar os nossos carros para correr em campeonatos, ou então levá-los para umas voltas na pista de testes que temos na cidade (é desbloqueada para aí a partir do nível 7 ou assim).

Temos de ganhar chaves a reparar carros de clientes na oficina, chaves essas que nos dão acesso às corridas. As corridas Autorama para quem não conhece, são do género em que temos de acelerar o nosso carro nas rectas e desacelerar nas curvas, para evitar que este saia disparado para fora da pista.




Esta mecânica está muito bem conseguida, e são corridas bem divertidas e viciantes. Ter um bom timing na aceleração e travagem é importante, mas também o é termos um carro bem potente para vencer. Há que ir melhorando o carro constantemente, usando as peças automóveis que vamos produzindo nas fábricas.

Os carros são oficiais, licenciados pelas várias marcas conhecidas a nível mundial, e num instante poderemos ver fábricas da BMW ou Porsche na nossa cidade, etc, a construir estas grandes e potentes máquinas. É importante vencer corridas, pois é aí que vamos ganhando guias de construção para as dezenas e dezenas de carros que poderemos desbloquear mais para a frente.

Com um modo de carreira com 6 capítulos, com mais de 7 classes de carros diferentes, dezenas de pistas, e mais de 1000 corridas para correr, Overdrive City é um jogo que faz bem de tudo um pouco, e acaba por ser um jogo viciante ao qual quereremos voltar dia após dia, nem que seja para ir desbloqueando os nossos carros favoritos, personalizá-los ao nosso gosto, e levá-los para a pista de testes e eliminar a concorrência.


Overdrive City na App Store

Tamanho: 1.1 GB


sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Dual - Multi Screen WebBrowser

Para quem tem um iPad ou um iPhone com um ecrã grande, uma app como esta Dual - Multi Screen WebBrowser da MobiLab Co., é uma ferramenta que pode vir a dar muito jeito pois é um browser que nos permite ter até 4 páginas abertas em simultâneo, e está hoje grátis na App Store.


Há mil e uma coisas que podemos fazer com um browser que nos deixa ter 2 páginas abertas em simultâneo, e ainda mais quando podemos ter 4 páginas abertas em simultâneo. E o que dizer quando em cima disto tudo podemos ter até 6 sessões abertas, entre as quais podemos alternar, mudando de layout com o deslizar do dedo, o que nos permite ter 24 páginas web abertas (para a loucura total).

Cada um saberá o uso a dar a uma ferramenta potente como esta, mas posso imaginar uns quantos cenários bem úteis. Estar a visualizar um vídeo de música ou um vídeo que esteja a dar notícias em tempo real, enquanto estamos a visualizar a timeline do Twitter e Facebook, ou a ler as notíticas da tecnologia em outro site.


Estar a enviar um email numa tab enquanto estamos a fazer uma pesquisa ou tradução em outra tab, e tudo isto com a possibilidade de trocar de sessão com o deslizar do dedo para os lados, onde cada sessão pode ter o seu próprio layout, apenas um site aberto, 2 lado a lado, 2 em cima e em baixo, ou mesmo 4 sites abertos.

As possibilidades são infinitas, mas se têm um iPad ou um iPhone com um daqueles ecrãs com um tamanho considerável que já nos permite fazer destas coisas sem grandes chatices, então é altamente recomendado terem um browser como este instalado nos vossos dispositivos. É aproveitar enquanto está grátis na App Store.


Dual - Multi Screen WebBrowser na App Store

Tamanho: 10.3 MB

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Sushi Factory - Slide Puzzle

Mais uma divertida reinvenção de um clássico, Sushi Factory - Slide Puzzle da UNIT5, é um jogo grátis que nos põe a servir sushi a clientes de um restaurante japonês, usando a velha técnica de empurrar o sushi até aos pratos como no antigo Sokoban.


Cada puzzle deste jogo é um cliente a quem temos de servir o sushi. Controlamos o chef que tem de levar os vários sushis até aos pratos que estão espalhados pelo ecrã. Para quem já conhece o clássico Sokoban, já sabe que encostar um sushi à parede pode deixar-nos sem soluções possíveis, e portanto há que pensar sempre muito bem qual sushi mover primeiro.

A ideia é antiga, mas está muito bem conseguida e apresentada neste novo formato de restaurante japonês com um estilo artístico kawaii. Com mais de 5000 puzzles para resolver, e um menu especial diário com 5 novos puzzles para resolver, há aqui muitas horas para perder com estes quebra cabeças.


Aliado a isto tudo, temos também a possibilidade de ir melhorando a decoração do restaurante e vários objectos do mesmo, que nos darão mais moedas para poderem ser gastas em várias outras coisas. Também vamos melhorando o nosso chef, o que nos dará acesso a outros chefs, cada um com características especiais, que nos ajudarão a evoluir mais rápido ou a ganhar mais moedas.

Estas características podem ser coisas como um íman para apanhar moedas automaticamente, e depois ainda temos os objectivos extra como conseguir resolver os puzzles no menor número de movimentos possíveis, ideal para os fãs da perfeição. O jogo tem um pequeno banner sempre presente na parte inferior do ecrã, e de vez em quando surge uma pequena publicidade de 5 segundos. Nada que chateie aqueles que não gostam de gastar dinheiro com jogos.


Sushi Factory - Slide Puzzle na App Store

Tamanho: 156.6 MB

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

SwipeTrix

Um jogo com uma mecânica bem conhecida, SwipeTrix de Rakshak Kalwani, traz-nos mais de 100 puzzles para resolver com alguns twists inesperados que inovam um pouco a fórmula do costume, e que podem encontrar hoje grátis na App Store.


Neste jogo controlamos um pequeno bloco colorido, e temos como objectivo apanhar todos os diamantes presentes no ecrã para avançarmos para o próximo puzzle. O problema é que este bloco move-se em linha recta, e só pára quando bate num obstáculo. Esta mecânica foi muito usada em jogos de grande sucesso como Friday the 13th: Killer Puzzle e Slayaway Camp, dois jogos favoritos aqui do Apps do iPhone, que não podia deixar de mencionar.

Isto por si só já obriga a alguma estratégia da nossa parte para não nos colocarmos em situações impossíveis, mas aliado ao facto de que alguns blocos com uma caveira vermelha são nossos inimigos e nos destroem caso entremos em contacto com eles, então as coisas ficam mesmo mais complicadas.


Mas o jogo vai inovando na sua mecânica à medida que vamos avançando puzzle atrás de puzzle. Para além dos inimigos começamos a ter diamantes que estão bloqueados e para os quais temos de agarrar uma chave antes para que estes possam ser coleccionados, o que obriga a pensar em qual a altura ideal para os desbloquear, pois estes também servem de obstáculos bem úteis enquanto estão fechados à chave.

Portais para nos transportar para diferentes lugares no puzzle também é algo a ter em conta, diamantes que se movem em sintonia com o nosso movimento, e a piorar tudo, inimigos que se movem na nossa direcção, o que não é nada simpático.

Para além dos 100 puzzles criados à mão disponíveis, temos também acesso a 9 novos puzzles todas as semanas, o que faz com que fiquemos com um jogo para jogar para "uma eternidade". Para fãs de puzzles e quebra cabeças, temos aqui um óptimo jogo para queimar o tempo e alguns neurónios.


SwipeTrix na App Store

Tamanho: 27.4 MB

terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Mutatis

Cá está mais um jogo que traz algo de novo a um género que conta com milhares de jogos na App Store. Para os fãs de shoot em' ups, Mutatis de Victor Pineles, é um jogo gratuito que mexe na fórmula e traz algumas novidades no que toca à mecânica do jogo.


Ao arrancar, é verificada a bateria do iPhone, o volume, o brilho do ecrã, e o estado de funcionamento de mais alguns sensores, e só depois é que podemos começar a dar tiro neles. E porquê, perguntam vocês? Ora bem, primeiro a bateria, que conforme o nível de carga, dará direito a mais ou menos vidas para jogar.

Parece estranho não é? Mas é assim mesmo, se estiverem com a bateria bem fraca, só têm direito a uma vida, porque também não têm nada que estar a jogar com o iPhone sem bateria. Mas se estiverem acima dos 90% ou algo assim, levam com o máximo de 4 vidas, o que dá sempre jeito nestes shooters frenéticos.

Mas o jogo tem mais que se lhe diga, pois o brilho do ecrã muda por completo o tema do jogo, cores dos inimigos, cores do fundo, e o volume do jogo faz com que um inimigo potente mude a sua estratégia de ataque. Por exemplo estamos a jogar com som, e o inimigo está a disparar balas por todo o lado, mas se tirarmos o som ao iPhone, este muda a sua estratégia e passa para um modo mais defensivo, não disparando e com um escudo vai tentando evitar o nosso ataque.


Os poderes que vamos agarrando aqui e ali, activam outros modos diferentes de jogar, como por exemplo o poder da rotação, que nos permite inclinar o iPhone para controlar a direcção do disparo, o que requer alguma habituação, mas que pode ser uma grande vantagem estratégia para vencer alguns dos inimigos que encontramos pela frente.

Quase que parece uma experiência, e não apenas um jogo, mas o que é certo é que inova em muitas coisas interessantes, e deixa-nos agarrados a tentar perceber aquilo que temos ainda para desbloquear, e o jogo em si é muito porreiro e desafiante. Com algumas coisas bem malucas, como tirar screenshots para aceder às características dos inimigos e aos poderes e temas que vamos desbloqueando, temos aqui um jogo que tem mesmo de ser jogado para se perceber a pérola que temos à nossa frente.


Mutatis na App Store

Tamanho: 87.2 MB

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

She Sees Red

Um jogo que teve grande sucesso quando foi lançado no Steam em Julho do ano passado está agora grátis na App Store. Não se sabe bem a razão, mas se apreciam cinema e jogos em Full Motion Video onde temos de escolher aquilo que acontecesse a seguir, então instalem este She Sees Red da Rhinotales, enquanto está em promoção na App Store.


Há uns anos atrás falei-vos de um jogo com ínumeras cenas em vídeo que era muito interessante, mas aqui o caso é ligeiramente diferente. Em She Sees Red temos um jogo que é mais cinema do que jogo, pois apenas temos de tomar as decisões para mudar as cenas que vamos ver a seguir.

O jogo arranca com um homicídio numa discoteca, e é chamada uma investigadora da polícia para perceber o que aconteceu e tentar encontrar o criminoso. E é mesmo as acções deste criminoso que nós controlamos, cuja acção podemos ver ao mesmo tempo que a investigação está a acontecer.

São linhas do tempo diferentes, mas é muito interessante ir tomando as decisões, ao mesmo tempo que vemos a investigadora a tentar descobrir aquilo que fizemos para escapar a determinada situação. A maior parte do tempo estamos a visualizar um filme, com actores muito bons, e com uma cinematografia também ela impecável. Nota-se que os níveis de produção são altos.


Um jogo pode demorar cerca de 30 a 35 minutos, e no final podemos e devemos voltar a iniciar o jogo e experimentar outras decisões, pois há 4 finais alternativos. E para descobrir a trama toda, e o porquê do homicídio e tudo aquilo que se passou a seguir, só mesmo experimentando as diferentes opções para ver o que se passa nestes outros filmes com cenas diferentes.

Quando jogamos novamente, é possível tocar no pause e optar por avançar para a cena seguinte, o que evita que nos obrigue a visualizar uma cena inteira que já vimos antes. É também neste menu de pause que podemos ver quantas cenas nos falta visualizar para completarmos o nosso entendimento da trama central da história.

O jogo estreou-se como jogo pago em Dezembro do ano passado para iPhone e iPad, e está há uns dias grátis na App Store. Se nunca experimentaram um jogo em Full Motion Video está aqui a vossa oportunidade, e apesar do trailer mostrar a versão dobrada em inglês, recomendo que deixem o áudio original em russo e as legendas em português, que é muito melhor.


She Sees Red na App Store

Tamanho: 2.2 GB

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Rogue Grinders - Roguelike

Nos últimos tempos têm aparecido uma série de jogos do género Roguelike e Dungeon Crawler, que quando nos deparamos com um novo jogo deste tipo à nossa frente, temos mesmo de perceber se há algo diferente que mereça a atenção. É esse o caso com este Rogue Grinders - Roguelike de Dmitry Ulitin, um jogo gratuito que traz algumas mecânicas bem interessantes e é daqueles que é só abrir e começar a jogar.


Gosto de um jogo em que começamos logo a jogar, sem grandes explicações e tutoriais. Neste Rogue Grinders, em dois pequenos passos ficamos logo a perceber como tudo se processa, e podemos avançar para a exploração da masmorra. Já não tínhamos grandes dúvidas à partida, especialmente para quem está habituado a este tipo de jogos, mas fica o toque para qualquer iniciante que nunca tenha experimentado um jogo como este.

Começamos com um herói que parece um pássaro, uma espécie de tucano ou assim, e partimos à aventura sala atrás de sala, numa masmorra enorme, mas que se apresenta sempre aos bocadinhos com salas de um tamanho bem diminuto, o que nos permite fazer jogos curtinhos se assim quisermos.

Armados com apenas um pau, depressa percebemos que temos de encontrar armas e poções para conseguir avançar alguma coisa nesta masmorra. Em baixo temos ao centro a nossa arma, bastando tocar no botão para a usar (ou deslizar o nosso herói em direcção aos inimigos ou objectos a destruir), e dos lados os dois items que podemos levar connosco, que podem ser armas de atirar, comida ou poções mágicas.

É essencial encontrar armas e poções mágicas, pois sem isso não conseguiremos sobreviver por muito tempo. Mas as armas que podemos utilizar tem uma mecânica bem interessante, pois cada arma tem um tipo de ataque diferente. Algumas conseguem atacar umas duas casas à frente, outras conseguem atacar todas as casas à volta do nosso herói, etc, o que nos obriga a pensar bem na estratégia de ataque e a abordagem ao inimigo.


Há heróis para desbloquear, o que obriga a jogar bastante até conseguirmos todos os items para poder finalmente jogar com eles, e cada um deles traz consigo poderes bem diferentes. O nosso herói pássaro inicial põe um ovo de vez em quando, que ao ser destruído pela nossa arma, revela uma moeda de ouro. As moedas de ouro são essenciais para comprar armas e poções ao comerciante que encontramos de vez em quando.

Há salas na masmorra que nos obrigam a resolver uma espécie de puzzle, como por exemplo o do rato que fica a bloquear o caminho de uma arca com tesouros, a não ser que lhe levemos o queijo até ele para o comer e sair da frente. Outras salas têm um monstro especial que faz de chefão, com ataques que mudam a cada turno, e que são complicados de derrubar, obrigando a alguma estratégia bem pensada da nossa parte.

Estamos perante um jogo retro com um aspecto gráfico em pixel art, altamente viciante, que pode ser jogado aos bocadinhos quando não temos muito tempo, ou por horas se assim o quisermos. Como qualquer roguelike há que jogar bastante para desbloquear novas armas e poções que começam a aparecer nas próximas aventuras mais lá para a frente.

É um jogo grátis, mas conta com publicidade que podemos visualizar de forma opcional, sempre que quisermos adquirir um item aleatório, ou reviver o nosso herói. Para o mencionar aqui, é porque estamos perante mais um belíssimo jogo deste género, que recomendo a todos os fãs e não só.




Rogue Grinders - Roguelike na App Store

Tamanho: 24.5 MB

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Early Worm

Encontrar uma minhoca no interior de uma maçã não é das coisas mais divertidas quando estamos a dar aquela dentada maravilhosa, mas em Early Worm de Oddrok Oy, é mesmo essa a nossa missão, vestindo a pele de uma minhoca, chegar até à maçã perdida em cada nível, e comê-la.


Um jogo bem divertido para qualquer criança (e todos os adultos criança, ehehe), em Early Worm controlamos uma pequena minhoca, a qual podemos lançar no ar como se de uma fisga se tratasse, deslizando o dedo no ecrã como se estivessemos a puxar um elástico, e fazê-la chegar até à maçã que se encontra algures nestes cenários no meio da selva.

Aqui temos de obedecer às leis da física, por isso contamos com o efeito da gravidade que nos empurra para baixo, e que nos obriga a saltar para plataformas mais altas, agarrarmo-nos às paredes com mel, aproveitar o balanço de superfícies escorregadias e também dos cogumelos saltitantes para nos empurrarem para bem longe.


O desenho dos níveis e do jogo em geral tem muita piada, com uns gráficos e animações bem engraçados. A minhoca é muito fácil de controlar, mas temos de ter atenção que há um limite no número de saltos que podemos dar. Não há nada como tentar mais uma e outra vez até acertarmos com a solução para um determinado desafio.

Ao longo dos cerca de 80 níveis vão sendo introduzidas novas mecânicas e algumas surpresas que nos deixam colados ao ecrã, e a querer ver o que nos espera no próximo nível, e no próximo, e no próximo, etc, etc. Coisas como ter de usar um capacete de um escafandro para conseguir navegar debaixo de água, empurrar uma caixa que nos prende no seu interior, ou mesmo activar flores que fazem com que o solo se mova, abrindo e fechando passagens.

O jogo é gratuito e conta com uma pequena publicidade a aparecer de 3 em 3 níveis, ou algo assim, e que pode ser passada à frente ao fim de 5 segundos. Nada que incomode, mas quem quiser pode sempre desactivar a publicidade no jogo investindo numa compra in-app, que também ajuda a pagar as contas do criador deste belíssimo jogo.


Early Worm na App Store

Tamanho: 155.4 MB

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Bridge Strike

Um jogo gratuito com sabor a 1942, o clássico shoot' em up das máquinas Arcade, Bridge Strike de Tomasz Rusak põe-nos aos comandos de um avião enquanto voamos rio acima, destruíndo as pontes e todos os inimigos que encontramos pela frente, numa eterna luta pela paz.


Inspirado directamente noutro grande clássico das consolas dos anos 80, o jogo River Raid, em Bridge Strike é tudo muito semelhante, e com o seu aspecto gráfico retro em pixel art, estamos quase perante uma reinvenção deste antigo jogo. Subir o rio, destruir pontes, só podemos mover o avião da direita para a esquerda, e temos a possibilidade de acelerar ou abrandar o avião no ar.

Demonstrado numa feira de jogos o ano passado inserido no interior de uma máquina Arcade, onde se jogava com um stick e botões, como nas máquinas das casas de jogos, aqui temos os controlos por toque no ecrã, ou em alternativa a opção de inclinar o iPhone para os lados para controlar o movimento do avião.

Bridge Strike vem com diferentes modos de jogo, começando pelo Raid, que é uma espécie de modo infinito, onde temos de destruir o máximo número de pontes que conseguirmos sem morrer. Temos ainda o modo de Campanha onde jogamos por fases, sendo preciso concluir diferentes missões em cada uma delas.


À medida que avançamos no jogo começam a surgir um novo tipo de inimigos, passando dos barcos que não se mexem, para helicópteros e embarcações que estão em constante movimento, radares em terra, minas que não conseguimos destruir e as quais temos de evitar, assim como outros obstáculos.

É possível usar as moedas que recolhemos no jogo para adquirir novos aviões e helicópteros, bastando para isso passar no Hangar. O jogo é gratuito, mas entre missões ou sempre que perdemos aparece um pequeno painel com publicidade que podemos mandar embora com um toque no ecrã. Nada que chateie, especialmente se gostarmos deste tipo de jogo retro com banda sonora chiptune, gráficos pixel art, tiro neles com alguma estratégia à mistura.


Bridge Strike na App Store

Tamanho: 60.7 MB

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Doublicat: Face Swap AI-tool

Com apps como a FaceApp podíamos ver como seria o nosso rosto envelhecido ou com barba, mais masculino ou feminino, mas com a tecnologia para criar deepfakes cada vez mais acessível a todos é possível fazer coisas bem divertidas como nesta Doublicat: Face Swap AI-tool da NEOCORTEXT, INC., onde podemos aplicar o nosso rosto a milhares de GIFs animados e depois partilhar com os nossos amigos.


Normalmente as apps que permitem criar deepfakes obrigam os utilizadores a fazer um scan 3D do seu rosto para que possam ser aplicadas ao vídeo resultante, mas nesta Doublicat: Face Swap AI-tool apenas necessitamos de uma selfie banal para que possamos imediatamente fazer parte de uma série de GIFs animados bem conhecidos de memes da internet.

Mal abrimos a app é-nos pedido o acesso à câmara para tirarmos uma selfie, e com a foto do nosso rosto tirada, passamos imediatamente para a selecção do GIF animado que queremos usar. Temos centenas de GIFs à escolha, e depois de seleccionado basta tocar no botão "reface" em baixo para que a AI faça o seu trabalho e ponha a nossa cara no GIF, conseguindo quase sempre resultados hilariantes.

Depois podemos gravar o resultado como GIF ou vídeo na galeria do rôlo de câmara do iPhone, ou partilhar directamente nas histórias do Instagram, ou mesmo nas mensagens do iMessage, WhatsApp, Facebook Messenger, etc, etc. Ter um álbum com estes GIFs é algo muito útil para depois utilizar como reacções nas apps de mensagens que usamos com mais frequência.


Neste momento, temos também na app uma homenagem a algumas séries e filmes, onde podemos comparar a nossa selfie com a Guerra das Estrelas, Guerra dos Tronos, Sillicon Valley ou mesmo a série Friends, para ver qual estrela do grande ecrã seria o nosso duplo perfeito.

Os criadores da app dizem que estão a pensar lançar uma versão que permite fazer o mesmo com vídeos, mas que têm de ter em consideração as questões relacionadas com os potenciais abusos dos deepfakes, e portanto é algo que terá que ser feito de forma bastante cuidadosa e ponderada. No entanto, asseguram que ao contrário de outras apps, não guardam os rostos dos utilizadores, e que as suas fotos são eliminadas logo após serem processadas (mas que guardam algumas representações vectoriais dos rostos, que garantem não serem partilhadas com empresas terceiras).

Com a possibilidade de usar mais que um rosto, os quais podemos adicionar no botão de "Profile" em cima do lado direito, esta é uma app vai trazer muitas gargalhadas a vocês e aos vossos amigos e familiares com toda a certeza. Podem encontrá-la gratuita na App Store, e ficam já avisados que pode aparecer de vez em quando uma curta publicidade no ecrã quando o nosso rosto está a ser processado.


Doublicat: Face Swap AI-tool na App Store

Tamanho: 46.5 MB

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Magic: ManaStrike

O jogo Magic The Gathering é aquele que trouxe os combates com cartas para as mãos do mundo inteiro, dando até origem  a jogos de grande sucesso como Hearthstone: Heroes of Warcraft. A semana passada trouxe-nos uma nova versão do famoso jogo com Magic: ManaStrike da Netmarble Corporation, que vem agora no formato Clash Royale, o que é também bastante divertido e desafiante.


Como já é conhecido nestes jogos de combates e estratégia em tempo real, estamos a jogar com o tempo a jogar contra nós, e tudo acontece em directo, temos de atacar e defender, e não há muito tempo para pensar nas jogadas a fazer.

O campo de batalha está disposto na horizontal, e atacamos da esquerda para a direita. O objectivo é destruir as "3 torres", ou seja os dois guardiões e depois o nosso inimigo que se encontra ao centro do lado direito.


Em baixo temos as cartas com as criaturas e poderes que podemos jogar para o campo de batalha, inclusive o herói que escolhemos (o planeswalker), que tem um poder especial que pode ser usado depois deste ser colocado em jogo. Cada planeswalker tem um poder especial, e as cartas que podem ser adicionadas ao seu baralho também diferem entre eles.

Nada disto é novidade para os fãs de Magic The Gathering, no que toca a cartas e criaturas, seja do fogo, terra, ou outros. O que muda aqui mesmo é a estratégia em tempo real, a atenção à mana que precisamos para invocar as criaturas e poderes, e encontrar um baralho que seja bem balanceado para não sermos derrotados com facilidade.



O jogo tem muitos pontos em comum com jogos como Clash Royale, mas tem um aspecto gráfico bem interessante e diferente, e as animações e sons das criaturas estão muito porreiros. Este é com certeza um jogo que agradará mais aos fãs de MTG, pelo tema, e pelas cartas que fazer parte dos baralhos.

O ideal será escolher um herói, e melhorá-lo, assim como às cartas que fazem parte do seu baralho, mas é óbvio que podemos ir alternando ao nosso gosto, mas que fará com que o nosso progresso no jogo seja um pouco mais lento. Como jogo PVP, há que derrotar jogadores online espalhados por esse mundo fora, e criar um clã é obrigatório a partir de certa altura. Um jogo gratuito para os fãs de MGT e para desenjoar de Clash Royale.


Magic: ManaStrike na App Store

Tamanho: 272 MB

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Dungeon Faster

Ontem foi dia de estreias na App Store, e mais uma vez não decepcionou. Para os fãs dos jogos de estratégia e exploração de masmorras, temos agora este Dungeon Faster de Pavel Sirucek, que mistura o género roguelike com o uso de cartas, e podemos encontrar hoje grátis na App Store.


Há pessoas que se limitam a copiar as fórmulas de jogos bem sucedidos, e depois há criadores como este Pavel Sirucek que consegue criar algo novo e bem interessante. Poder-se-ia dizer que Dungeon Faster é uma mistura entre Dungelot, Card Crawl e Void Tyrant, e mesmo assim não chegamos perto daquilo que temos aqui neste jogo.

Com uma data de heróis à escolha para avançar para a masmorra, onde cada um deles tem uma característica ou poder próprio que pode agradar mais a um tipo de jogador ou outro, temos como objectivo atravessar a masmorra do início ao fim, e levar connosco todos os tesouros que encontrarmos pelo caminho.

O tutorial explica como jogar, e à partida parece que há uma curva de aprendizagem complicada para percebermos como tudo se processa, mas em apenas uns minutos ficamos a jogar como se já jogassemos este jogo há uma eternidade. Alguma paciência, e vão ver que é mesmo muito simples e divertido.

Então é assim, na masmorra vamos avançando de sala em sala, onde todos os quadrados (ou tijolos) correspondem a uma parte da sala, nos quais temos que tocar para desvendar o que lá se encontra, e o objectivo principal é encontrar a porta da saída, a chave que abre esta porta, e derrotar o monstro que está a defender a chave.


Os tijolos da sala podem esconder tesouros, armadilhas, poções mágicas, e outros poderes que melhoram o nosso ataque e defesa, etc. Temos de andar atentos à nossa energia, e partir para o ataque mal apareça um monstro, que como se trata de um jogo por turnos, este começa logo a atacar e não o podemos ignorar.

Como também é um jogo de cartas, temos sempre em baixo 4 cartas para jogar, que podem ser desbloqueadas com dinheiro e com as diferentes runas que vamos encontrando nas salas. Estas cartas tanto podem servir para melhorar o nosso ataque e defesa, ou atacar directamente os monstros, etc.

Estando perante um roguelike, sempre que perdemos é possível usar os dentes de ouro que vamos encontrando para melhorar características dos nossos heróis preferidos, e escolher quais as 15 cartas que mais gostamos para levar para a próxima masmorra. A ideia é iniciar a próxima aventura com o nosso herói mais bem preparado para chegar cada vez mais longe.

Há muita coisa para descobrir neste jogo, e em termos de estratégia há mesmo muito a explorar. As animações estão muito bem conseguidas, dando para ver em cima o nosso herói e as criaturas que temos de defrontar, e mesmo os efeitos sonoros e banda sonora dão um toque bem misterioso ao jogo. É completamente grátis, mas podem ajudar o criador contribuíndo com uma compra in-app, o que é bem merecido.


Dungeon Faster na App Store

Tamanho: 223.2 MB

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Maze Machina

Ao jogar o belíssimo Card Crawl fiquei fascinado com o seu criador, Arnold Rauers, e não é de admirar que os seus jogos tenham todos grande qualidade, incluíndo o mais recente Maze Machina, um jogo de estratégia por turnos onde temos de sobreviver com um ratinho num labirinto mortífero.


Neste jogo vestimos a pele de um pequeno ratinho que é enfiado numa máquina, uma espécie de labirinto, que vem carregado de robôs programados para nos destruir, criados por Automatron, um robô altamente inteligente. Cabe-nos a nós encontrar a chave e chegar com ela à saída, abrindo a porta que nos leva para a próxima sala do labirinto.

A ideia é conseguir ultrapassar as 15 salas do labirinto com vida, o que não é tarefa fácil, primeiro porque os robôs estão a tentar destruir-nos, e porque a energia do ratinho vai-se esgotando com cada movimento que fazemos. Para ajudar com isto temos um pequeno queijinho que aparece de 3 em 3 salas, que devemos apanhar a todo o custo para recuperar as forças do ratinho.

A mecânica do jogo é bem interessante, e é inspirada no fantástico Threes! e nos jogos que se lhe seguiram estilo 2048, onde ao deslizar com o dedo no ecrã numa das 4 direcções dos pontos cardeais, tudo se move nessa mesma direcção uma casa (o ratinho, os robôs, a chave, as bombas, etc).


Com 4 ou 5 robôs presentes no pequeno tabuleiro com 4x4 casas, é fácil perceber que seria muito difícil chegar à chave e à saída sem ter um encontro mortífero com uma destas máquinas. E é aqui que entra a estratégia no jogo, pois cada casa tem uma habilidade que podemos usar, como por exemplo se estivermos numa casa com uma espada, e nos movermos na direcção de um robô que se encontre ao nosso lado, o ratinho destrói o robô com essa espada.

O problema é que os robôs também usam essas habilidades a seu favor e contra nós. Mas o jogo arranca em modo de tutorial, e ao longo de 20 níveis vai-nos apresentando uma nova habilidade, permitindo-nos experimentá-la, para perceber como funciona cada uma delas (a qualquer momento podemos tocar numa casa durante 1 segundo para visualizar qual a habilidade e qual a sua função).


São muitas as habilidades, e passam por coisas como lanças, que atacam 2 robôs em simultâneo que estejam à nossa frente, ou uma luva que atira um robô para uma casa bem longe de nós, um raio eléctrico que destrói aleatóriamente aquilo que esteja numa qualquer casa, e por aí fora.

Temos também vários modos de jogo, o que é muito bem vindo, apesar de que se tivesse apenas o modo principal do jogo já estaríamos muito bem servidos, tendo em conta o carácter aleatório dos níveis presentes no jogo. Este modo principal leva-nos a atravessar 15 salas, com o queijinho a aparecer de 3 em 3 salas, e onde morremos se acabar a energia do ratinho, ou se formos destruídos por algum robô ou armadilha.


Mas depois temos um modo onde a energia não faz qualquer diferença, estando apenas limitados a 250 jogadas, ideal para experimentar estratégias e habilidades. Há também um modo Draft onde as regras são mudadas de x em x salas, e há até um desafio diário, que podemos apenas fazer uma única vez, e no qual tentaremos conseguir uma melhor pontuação que outros jogadores espalhados por esse mundo fora.

Com um ambiente misterioso e uma banda sonora a condizer, os sons mecânicos estão impecáveis, e os próprios gráficos têm grande detalhe, sendo possível ver o reflexo do ratinho e robôs no vidro desta máquina infernal. Para quem quiser poupar bateria, é só dar um salto às definições que existe um modo gráfico menos intensivo. Este é um jogo difícil de pousar, e no qual podemos fazer jogos rápidos de 5 a 10 minutos se assim o quisermos. Um dos melhores jogos de estratégia de 2020 com toda a certeza.



Maze Machina na App store

Tamanho: 157.5 MB

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Math Racer Deluxe

Quem é o mais rápido a fazer contas? Este é um jogo onde se pode responder às perguntas matemáticas da forma mais rápida possível, pois as respostas são de escolha múltipla. Estou a falar de Math Racer Deluxe da i4software, um jogo que está hoje grátis na App Store que nos permite pôr a nossa matemática em dia.


Este é um jogo onde podemos treinar a multiplicação, a soma, a subtração, a divisão, ou uma mistura de multiplicação/divisão, ou soma/subtração, ou tudo misturado para um maior desafio. Como jogo Arcade que é, jogamos contra o tempo, pois quanto mais rápido formos, melhor classificados ficamos na tabela de pontuações, onde nos podemos comparar com os outros jogadores.

Depois de escolhermos quais o tipo de contas que queremos fazer, passamos à parte em que definimos quantas perguntas queremos responder, entre 10, 20, 50 e 100. Rapidez é essencial, assim como não errar, como é óbvio, especialmente se quisermos obter uma pontuação melhor.


No que toca a usar este jogo como uma app em contexto educativo, é muito útil, pois podemos facilmente verificar no final de cada jogo quais as contas que demoraram mais tempo a conseguir resposta, e até para ver quais as erradas, para perceber onde se pode melhorar, e quais as operações a praticar com mais frequência.

Para quem quer praticar a tabuada ou simplesmente dar umas boas corridas com o cérebro, Math Racer Deluxe é o jogo que devem experimentar, e de preferência abri-lo todos os dias, que não há melhor maneira de manter um cérebro bem saudável. Aproveitem a promoção e agarrem-no enquanto está gratuito na App Store.


Math Racer Deluxe na App Store

Tamanho: 9 MB

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Doubletake by FiLMiC Pro

Algo que foi demonstrado pela FiLMiC na apresentação da Apple em Setembro foi a capacidade de poder ter várias câmaras activas ao mesmo tempo num vídeo e no ecrã do iPhone. E agora chega finalmente uma primeira versão dessa ferramenta com esta Doubletake by FiLMiC Pro, que podem encontrar gratuita na App Store, e com a promessa da sua chegada à FiLMiC Pro em breve.


O que é certo é que nesta corrida para usar as 4 câmaras do iPhone 11 Pro, apps como a DuetCam de Marcel Schmitz acabaram por ser as primeiras a chegar às mãos dos utilizadores, e continuam a prometer novidades para breve, para fazer face à concorrência deste gigante que é a FiLMiC.

Esta Doubletake está muito bem concebida, fazendo aquilo que é esperado de uma app deste género, mas apenas permitindo mostrar duas câmaras em simultâneo no ecrã. O que quer dizer que poder mostrar as 4 câmaras ao mesmo tempo como foi demonstrado na apresentação da Apple em Setembro, só mesmo quando chegar à última versão da FiLMiC Pro V7.

Esta app é ideal para Vloggers, Podcasts com vídeo, entrevistas, sendo possível mostrar os dois lados da acção. No menu principal podemos ver as câmaras que temos disponíveis no nosso iPhone (iPhone 11, iPhone 11 Pro, iPhone 11 Pro Max, iPhone Xs e iPhones Xr), onde cada um mostrará mais ou menos câmaras, e é aqui que podemos escolher qual a câmara A e qual a câmara B. Os iPhones 11 Pro e Pro Max são os que terão mais escolha, com as suas 4 câmaras presentes no ecrã, como se pode ver na imagem em cima.


Depois temos opções de filmar com uma das câmaras em modo PiP ou ecrã completo, o qual pode ser manipulado manualmente em tempo real, sendo mudado de lugar, fazendo-o desaparecer, etc, e temos aqui a possibilidade de manter os vídeos separados, ou então para poupar na pós-edição, ficar com um único vídeo com a imagem PiP sempre visível no ecrã.

Há que ter em atenção as limitações do próprio processamento do iPhone, e portanto a resolução máxima dos vídeos passa a ser 1080p em vez de 4K (é o máximo que a Apple permite neste momento), e a possibilidade de escolher entre 24, 25 e 30 frames por segundo.

Para quem preferir um modo entrevista, há a possibilidade de ter as duas imagens lado a lado ou em cima uma da outra, ideal para fazer um vídeo com alguém à nossa frente, como se pode ver no vídeo tutorial aqui em cima. Se têm algum destes iPhones mais recentes (do iPhone Xr para cima), então têm aqui uma app obrigatória para o vosso iPhone, ainda para mais sendo completamente gratuita.


Doubletake by FiLMiC Pro na App Store

Tamanho: 15.1 MB

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Grand Mountain Adventure

Perfeito para o frio que se faz sentir, ainda não se tinha visto um jogo assim tão bom como este para iPhone e iPad, no que toca a ski e snowboard montanha abaixo. Estou a falar de Grand Mountain Adventure da Toppluva AB, um jogo magnífico que podem encontrar grátis na App Store e devem instalar já no vosso iPhone, pois pode muito bem ser o melhor jogo de 2020, e ainda estamos em Janeiro.


Não estou a brincar, este jogo é o melhor que já viram deste género, e parece inacreditável estar disponível nas nossas mãos, no nosso pequeno telemóvel. É certo que já tivemos jogos como Alto's Adventure, que é soberbo no que toca a snowboard na neve, mas não passava de um jogo do género endless runner, mas este aqui é um verdadeiro jogo de esqui e snowboard, onde somos livres para esquiar pela montanha por todos os lugares que muito bem nos apetecer, e tudo em maravilhoso 3D.

E se estão a pensar que vão ficar com o vosso iPhone a escaldar e a derreter nas vossas mãos, podem tirar essa ideia da cabeça, pois o jogo está super bem optimizado no que toca ao motor gráfico, e apesar da sua qualidade visual excelente, a bateria e o calor do iPhone aguentam-se muito bem com uma resolução alta e a 60 frames por segundo. Mas é possível ir às definições e reduzir a qualidade gráfica caso tenham um iPhone ou iPad mais antigo, o que é perfeito para todos os jogadores.


Falando agora do realismo deste jogo, já passou por aqui o jogo True Surf, que se ainda não experimentaram, não sabem o que estão a perder. Também o podem encontrar gratuito na App Store, e é com toda a certeza a melhor simulação de Surf que alguma vez experimentaram num jogo.

E aqui passa-se exactamente o mesmo, mas com ainda mais nível, que este Grand Mountain Adventure é a simulação perfeita para qualquer fã de esqui ou snowboard, mas também de qualquer pessoa que aprecie uma boa simulação destes desportos radicais, mesmo que não estejam a par ou nunca tenham experimentado.

A neve, super realista, os movimentos do nosso personagem, o realismo da montanha, o realismo da neve a levantar quando batemos com os skis na mesma, as avalanches de neve, as pedras que rolam e deixam marcas na neve, ou mesmo toda a gente que está esquiar como nós, que também deixam as suas marcas permanentes na neve, simplesmente incrível.



Os movimentos do nosso esquiador são espectaculares, e isto aliado a uns controlos fáceis é qualquer coisa. Logo no início da primeira montanha vamos a subir por ali a cima e são-nos explicados os movimentos básicos, virar para um lado e para o outro, ganhar velocidade, como travar, e está aberto o caminho para nos divertirmos sem pensar que podemos fazer mil e um truques com diversas combinações destes dois "botões" virtuais dos lados do ecrã. É de notar que também é possível usar um controlador MFi para quem tiver.

O jogo deixa-nos explorar uma montanha inteira de forma gratuita, e temos aqui tantos desafios e tantas coisas para descobrir que só aqui poderemos perder horas e horas a jogar. Se como eu apreciarem o trabalho incrível da equipa que criou o jogo, podem investir para desbloquear o jogo inteiro, onde temos 6 montanhas para explorar, com todo o tipo de desafios e pistas para deslizar.

Falando da primeira montanha gratuita, vamos fazendo os desafios que nos são propostos, e vamos ganhando passes de ski, que nos permitem aceder ao transporte para outras partes da montanha, onde teremos desafios mais difíceis para concluir. Mas a qualquer momento podemos sair fora dos caminhos marcados e começar a deslizar montanha abaixo, saltando de ravinas, passando por cima de telhados e lagos gelados, fugindo de ursos perigosos, etc, etc.


E isto é muito importante, pois há muitas coisas escondidas na montanha, que não estão nos lugares marcados e "autorizados" no mapa. Investigando um pouco à volta dos lugares onde saímos do elevador, encontramos uma pessoa que nos dá a dica, que há ali uma descida incrível mas muito difícil, e está dado o mote para mais uma aventura montanha abaixo.

Mas é mesmo importante procurar as zonas que aparecem no mapa com umas estrelinhas, pois tanto podem ser novos desafios por descobrir, como ser por exemplo certos items que iremos precisar para desbloquear por exemplo a prancha de snowboard, ou a mochila que serve para levar estes items.

Podemos descobrir coisas como o Replay, para podermos ver os nossos desafios vistos de cima, ou então e ainda mais importante, o telescópio, que ao ser activado (indo à mochila), nos mostra uma visão em primeira pessoa da montanha e de tudo à nossa volta. Isto dá muito jeito para encontrar as caixas com um balão no topo, que é onde podemos encontrar novos skis e snowboards, por isso estejam atentos.

Vejam a trailer do jogo, instalem-no no vosso iPhone, ou ainda melhor, no vosso iPad, que quanto mais ecrã tivermos para ficarmos deslumbrados com esta maravilha de paisagem melhor. Os sons dos animais e vento transportam-nos para a alta montanha dos Alpes, o próprio clima vai mudando, e a música relaxante também está muito bem escolhida. Um jogo incrível, que recomendo vivamente a toda a gente. De que estão à espera? Corram! :D


Grand Mountain Adventure na App Store

Tamanho: 535.9 MB


Grand Mountain Adventure - Rating: 5

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Tetris®

Está explicada a notícia de ontem da Electronic Arts a dizer que ia retirar e descontinuar os seus jogos de Tetris que tinha na App Store. Os jogos eram excelentes, tenho de admitir, e ainda tenho um deles instalado no meu iPhone que iria funcionar até meados de Abril, mas com o lançamento oficial do Tetris® da N3TWORK Inc., percebemos o porquê da notícia, e vamos a correr apagar todos os Tetris que temos no iPhone, pois este jogo é simplesmente incrível.


É certo que existem mil e uma variações e jogos inspirados no clássico Tetris, mas agora com a chegada da N3TWORK Inc., que detém os direitos do jogo oficial, podemos agora contar com o verdadeiro Tetris, com a sua musiquinha antiga para voltar a deixar-nos viciados e a cantarolar o tema, e com uma data de temas que nos transportam para outras épocas e consolas por onde passou o jogo.

Dando um salto aos temas, carregando no pequeno ícone com um pincel em cima, podemos ver logo que há desde os estilos mais modernos aos mais clássicos, inclusive aquele que tem o ar de Gameboy clássico, onde até a música muda em conformidade com o tema escolhido, assim como os efeitos sonoros das peças a rodar e a cair.

Estes temas são fantásticos, e cada vez que trocamos para outro, parece que estamos a jogar um jogo completamente diferente. Recomendo vivamente que os experimentem todos, e não deixem de os rodar, que são mesmo muito loucos.

Em termos de jogabilidade não podíamos ter ficado mais bem servidos, pois os controlos para se jogar com apenas o dedo polegar (por exemplo) são incríveis. Se deslizarmos rapidamente para baixo lançamos a peça para o fundo do ecrã com toda a força, deslizar para os lados faz aquilo que é esperado, e deslizar com o dedo para cima faz com que a peça seja recolhida para a caixa do lado esquerdo para que possa ser usada mais tarde (ideal para guardar as peças compridas de 4).


Atenção que também é possível deslizar o dedo devagarinho para baixo no ecrã, o que faz com que a peça desça mais devegar, sendo assim possível deslizá-la para os lados quando esta toca no fundo. Se formos bem rápidos a tocar no ecrã para rodar a peça ou a movê-la para os lados quando esta toca nas outras peças, ainda podemos alterar a sua posição durante 1 segundo ou 2.

O jogo é gratuito e conta apenas com uma pequena publicidade que aparece no início de cada partida, uma coisa que dura nem 5 segundos, e depois podemos passar 10, 20, 30 minutos a jogar sem qualquer chatice nem publicidade a surgir à nossa frente. Simplesmente incrível.

Como se pode ver no vídeo em cima, há mais jogos planeados pela N3TWORK, como é o caso deste Tetris Royale que ainda não foi lançado, mas se pode ver que é um Tetris que vai colocar dezenas de jogadores a jogar uns contra os outros online. Apesar de não ser o vídeo deste Tetris, é possível verificar os vários temas do jogo, inclusive saltar para o minuto 21:00 onde se pode ver o tema que simula o Tetris no antigo Gameboy Classic. Com toda a certeza um jogo a não perder.


Tetris® na App Store

Tamanho: 340.8 MB