quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Pigeon Pop

Preparem-se para ficar completamente hipnotizados com o ritmo da música neste Pigeon Pop da Fortafy Games, um jogo super viciante que nos põe no corpo de um pombo a comer milho, e que está disponível grátis na App Store.


Ainda não arrancamos com o jogo e já estamos hipnotizados com os movimentos de dança do pombo. Com uma música que fica no ouvido e que nos põe a mexer o corpinho, ver aquele pombo a mudar os seus truques na pista de dança, deixa-nos completamente agarrados aos seus movimentos, e só queremos dançar também.

Mas vamos lá ao jogo, que isto não é só música e dança. Pois o jogo também se passa sempre ao ritmo da mesma música, o que funciona muito bem para conseguir apanhar todos os pedaços de comida com sucesso.

No início temos o pombo a dançar à volta de uma maçaroca de milho, onde temos de tocar no ecrã para bicar cada pedaço de milho, evitando comer um pedaço podre, e tentando comer a minhoca, que é um bónus que servirá para adquirir diferentes pássaros lá mais para a frente.

O jogo conta com mais de 100 níveis, e não se fica pela maçaroca de milho, porque os pássaros não são esquisitos, e podem comer de tudo neste Pigeon Pop. Desde ervilhas, kiwis, melancias, tudo é válido para estes amiguinhos com asas.

O jogo vai mudando o esquema das coisas, como no caso das ervilhas, pois à medida que as vamos comendo, estas vão-se movendo dentro da casca, tornando mais difícil acertar nas ervilhas boas. E depois também há cargas de TNT, que explodem com grande parte da comida, ou então um pedaço de comida que desacelera o tempo, e até um foguetão que nos leva para o espaço.

Com as minhocas que vamos comendo, chegando a um determinado número, podemos então adquirir novos pássaros, que são também óptimos dançarinos. Há muito por onde escolher, desde galinhas a papagaios, cada um com o seu look e dança distinta.

Se este jogo não vos deixar completamente agarrados, é porque já não há vida nesses corações. É impossível não começar a abanar o corpo ao ritmo da música deste tresloucado jogo. Com a ocasional publicidade a surgir aqui e ali, já sabem como funciona, o jogo é grátis, mas há sempre um preço a pagar. E neste caso, vale bem a pena.


Pigeon Pop na App Store

Tamanho: 130.1 MB



terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Hydropuzzle

Mais um jogo Indie que nos chega num formato interessante e misterioso. Para quem gosta de puxar pela cabeça e resolver alguns puzzles o jogo Hydropuzzle de Przemyslaw Sobstel, está muito bem conseguido e está neste momento grátis na App Store.



Em Hydropuzzle estamos perante uma história surreal onde temos uma cidade com falta de água, e depois de um pedido de ajuda de alguns internautas, teremos que ser nós, supostamente um grande hacker, a desvendar o mistério e descobrir quem estará por detrás do desaparecimento da água.

Como grande mestre de puzzles e hacker de sistemas de segurança bem complexos, poderemos resolver tudo a partir do nosso telemóvel. Depois de sermos contactados por um estranho professor que nos vai dando dicas de como solucionar o mistério, teremos que seguir as pistas, resolver os puzzles que nos vão aparecendo pela frente, até chegar ao fundo da questão.

As dicas para resolver o puzzle costumam estar no texto que antecede o puzzle, ou numa série de imagens que nos são mostradas, ou mesmo no próprio puzzle com animações que teremos de observar com toda a atenção para chegar a uma conclusão. Preparem-se para ir à net num ou outro puzzle, pois é preciso pensar um pouco fora da caixa para chegar a algumas soluções.

São apenas sete capítulos, e acredito que haja quem resolva o mistério em menos de uma hora, mas na grande maioria preparem-se para perder umas horinhas de volta disto. Eu, pessoalmente, perdi por completo a noção do tempo a tentar resolver alguns dos puzzles, tão compenetrado estava no quebra cabeças em questão.

Podem ver aqui em baixo um pequeno vídeo de apresentação do jogo, e só vos peço para não desistirem, pois o jogo está muito engraçado, que conta até com algumas piadas à Monty Python. Os puzzles seguem a lógica na sua maioria, só precisamos de estar atentos aos sinais e pistas para resolvermos os 7 capítulos deste mistério que nos deixa com sede por mais.


Hydropuzzle na App Store

Tamanho: 39.1 MB



segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Cohex

Resolver puzzles coloridos ao som do piano é aquilo que nos propõe este Cohex de Adem KAYIRCI, um simples e bonito jogo que foi lançado em Janeiro, que podemos encontrar gratuito na App Store.


Das mãos de Adem KAYIRCI têm saído uma série de jogos com puzzles e quebra cabeças, cada um mais interessante que o outro. Neste Cohex, temos pela frente uma experiência minimalista e zen, tentando replicar no quadro em baixo o desenho de cores que é apresentado na imagem em cima.

Ao tocarmos num hexágono colorido, todos os hexágonos adjacentes se preenchem com essa mesma cor. É desta forma que nos podemos mover pela grelha hexagonal, preenchendo todos os espaços com a cor pretendida.

Há que ter o cuidado de não eliminar nenhuma das cores presentes na grelha, pois teremos que reiniciar o puzzle se assim for. Nos puzzles iniciais o processo é bem simples, bastando preencher rapidamente um lado da grelha com uma cor, e o outro lado com outra. Mas num instante percebemos que a complexidade da imagem a obter aumenta consideravelmente.

De repente temos mais cores, temos cores na grelha inicial em lugares completamente opostos aqueles que necessitamos, obrigando-nos a uma grande ginástica mental para conseguir transportar as cores para os seus devidos lugares.

É um bom exercício para a mente, simples e desafiante, mas um exercício bem descontraído, completamente zen, especialmente porque somos acompanhados por uma banda sonora a piano bem relaxante.

Com 77 puzzles para completar, e o ocasional ecrã com publicidade que pagam o jogo, temos aqui um belíssimo jogo para qualquer fã de puzzles, de um programador indie que gosta de criar jogos onde temos de puxar pela cabeça.


Cohex na App Store

Tamanho: 32.2 MB

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

A Lenda de Skyfish Zero

A Lenda Skyfish é um belíssimo jogo da Crescent Moon Games que foi lançado em 2016. Mas no final de 2017 foi lançado uma nova versão gratuita chamada A Lenda de Skyfish Zero , na qual podemos jogar quase metade do jogo, bastando para isso visualizar uma publicidade para desbloquear cada um dos níveis disponíveis.


A primeira coisa que salta à vista é o belíssimo aspecto visual, e algo que nos faz lembrar clássicos como Zelda. E só por isso, pela arte dos gráficos, e pela banda sonora muito bem concebida, temos aqui um jogo que vale o preço de entrada (apesar desta ser a versão grátis, que é muito bem vinda).

Na Lenda de Skyfish Zero vestimos o capote da Ganchinho Vermelho (parece familiar não é?), a única humana a escapar ilesa do ataque implacável de Skyfish, que surgiu das profundezas do oceano para castigar a humanidade pelas suas constantes agressões ao ecossistema marítimo, transformando todos os homens em escravos.


Com a ajuda da baleia Moonwhale, Ganchinho Vermelho terá que atravessar os oceanos e destruir todos os totems e criaturas malignas enviadas por Skyfish, para conseguir assim derrotar este grande vilão e salvar a humanidade.

Armada com uma cana de pesca, que é ao mesmo tempo a sua espada para atacar as criaturas peixe, e também uma espécie de gancho com o seu fio e anzol potentes, que tanto servem para nos catapultar entre ilhas, puxar inimigos para perto de nós (deixando-os zonzos por uns segundos), ou mesmo activar interruptores e puxar pedras gigantes.


Esta mecânica está muito bem conseguida no jogo, e é uma delícia combater e resolver puzzles com esta cana de pesca multifunções. Para controlar a nossa Ganchinho Vermelho temos joystick do lado esquerdo para a mover em qualquer direcção, e do lado direito um botão para atacar e outro joystick para lançar a linha e anzol.

Depressa percebemos que a melhor maneira de atacar os homem peixe, é mesmo puxá-los com o anzol, e de seguida dar-lhes com a cana de pesca na cabeça. Muitos dos puzzles que temos para resolver implicam puxar pedregulhos para cima de plataformas de pressão, que nos permitem assim abrir passagens, ou desactivar projécteis, etc.


Mas os perigos não se ficam por aqui, pois até conseguirmos chegar ao totem que temos de destruir, temos homens peixe de todos os tipos (há um que é uma espécie de peixe balão, que quando incha é imune aos nossos ataques), temos armadilhas com picos que surgem do solo, obrigando-nos a correr bem depressa e no tempo certo para que não sejamos atingidos, etc.

Os níveis são um pouco curtinhos no primeiro mundo, para irmos percebendo como tudo se processa e treinarmos quanto baste para os desafios que se seguem no segundo e terceiro mundo, que são bem mais complexos. Nesta versão gratuita é possível ir desbloqueando nível atrás nível, bastando para isso visualizar um vídeo com publicidade, até chegarmos inevitavelmente a um ponto onde teremos que adquirir o jogo completo para continuar.

Tendo em conta que conseguimos jogar quase metade do jogo de forma gratuita, este é um modelo bem generoso por parte dos criadores do jogo. Como podem ver pelo vídeo este é um jogo com gráficos desenhados à mão de grande qualidade, a fazer lembrar os melhores jogos clássicos de todos os tempo dentro do género. Se estavam curiosos quanto a este magnífico jogo, então é só instalar a versão Skyfish Zero, que já dá para experimentar um monte de níveis antes de decidirmos investir no jogo completo.


A Lenda de Skyfish Zero na App Store (versão grátis)

A Lenda de Skyfish na App Store (versão paga)

Tamanho: 542 MB






quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

LONER

Saíu um jogo bem interessante a semana passada chamado [Exception], que me deixou interessado no seu criador. Numa pesquisa na App Store descobri outro dos seus jogos, o belíssimo LONER da Kunpo, que podem instalar de forma completamente grátis no vosso iPhone.


Em LONER temos uma experiência zen, um jogo super descontraído para jogar enquanto vamos libertando o cérebro de quaisquer pensamentos, quase como se estivessemos a meditar. Para ajudar, a banda sonora que é a meu ver incrível, transporta-nos facilmente para esse estado meditativo, que tão bem faz ao nosso bem estar e ao ritmo cardíaco.

Apesar de no início o seu criador estar a pensar fazer um jogo estilo Flappy Bird, depressa percebeu que tinha algo bem diferente nas suas mãos, algo mais contemplativo, algo bem mais bonito e que acabou por ser inspirado por um grande filme chamado 2001: Odisseia no Espaço.


Neste jogo algo solitário, como tem que ser quando se quer meditar, vestimos a pele de um piloto, na sua viagem de avioneta através de um túnel sem fim. É uma viagem lenta e bela, muito por culpa da música lindíssima que nos acompanha, e a qual apenas é interrompida na sua calma pelos obstáculos que vão surgindo à nossa frente, obrigando-nos a manobrar a avioneta para os ultrapassar.

Obstáculos que são como uma autêntica ranhura de uma fechadura, na qual nós somos a chave, mas que temos de orientar para entrar na perfeição pelo buraco. Por vezes temos de evitar bater em pedras flutuantes, noutras temos de ir atrás da passagem que vai rodando à nossa frente, e noutras procurar não ser esmagado por uma espécie de porta que ora se abre ou fecha.


O jogo é diferente sempre que iniciamos, tudo gerado aleatóriamente, e vamos navegando este túnel interminável capítulo a capítulo, que podemos ir acompanhando cada uma das suas páginas num livro que nos conta a história do nosso piloto. Será esta a viagem infindável de um piloto a caminho do céu? Quem sabe...

Pelo que pude perceber o jogo conta com 3 modos de jogo, um onde vamos acompanhando a história do piloto capítulo a capítulo, um modo infinito livre, e um modo zen que é desbloqueado no final de todos os capítulos, ou através de uma compra in-app, para quem não tiver paciência para esperar, ou simplesmente quiser contribuir para a genialidade do criador do jogo.


Há que desbloquear todas as músicas incríveis disponíveis no jogo, contando com 2 modos de controlo absolutamente fantásticos, um onde usamos dois dedos no ecrã para rodar a avioneta para os lados e movê-la para cima e para baixo, e outro ainda mais intuitivo onde basta mover o iPhone para pilotar este pequeno avião.

Vejam aqui em baixo um vídeo que nos mostra o jogo em acção, e não deixem de experimentar este belíssimo jogo, que é perfeito para quem quer relaxar, e esquecer um pouco o stress do dia a dia. O cérebro e o coração agradecem.


LONER na App Store

Tamanho: 219.5 MB



quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Rings.

Aqui está o jogo zen para descontrair no final desta quarta feira de trabalho. Rings. de Kamil Kucma, é um bom quebra cabeças do género match-3, mas com uma mecânica bem diferente e interessante que nos deixa colados ao ecrã, e podemos encontrar grátis na App Store.


Quando abri o jogo pela primeira vez, pensei ser daqueles que se jogam por um minuto ou dois, só para queimar um tempinho aqui e ali. Mas depressa percebi, com as horas a passarem, que estava viciado, e o jogo apesar de ser uma experiência bem descontraída, nos deixa agarrados a tentar chegar a um ponto em que perdemos de facto.

O tabuleiro de jogo faz lembrar o jogo do galo, com uma grelha 3 por 3, onde temos de colocar anéis de forma completamente livre, desde que haja lugar para eles. A ideia é colocar 3 anéis da mesma cor em linha, seja na vertical, horizontal ou diagonal, para que estes sejam eliminados do ecrã.

O que torna este jogo em algo bem interessante é que existem anéis com 3 tamanhos diferentes, o que nos possibilita colocar até 3 anéis de diferentes tamanhos num único espaço. Em baixo vão aparendo em grupos de 3, os anéis que temos de colocar em cima na grelha, que podem vir sozinhos ou agrupados com outros anéis de tamanhos e cores diferentes.

Temos de pensar muito bem na jogada que queremos fazer, porque se colocarmos os anéis na grelha sem pensar a longo prazo, acabamos por ficar sem espaços para jogar, e perdemos o jogo. Com algum pensamento estratégico é possível ficar a jogar umas boas horas antes de chegarmos a impasse.

Mas o jogo não se fica por aqui, pois tem diferentes modos de jogo para variar um pouco aquilo que está já muito bem pensado. Temos um modo onde temos de jogar contra o tempo, para aqueles que gostam de alguma pressão neste tipo de jogos. Temos um modo onde temos apenas um anel de cada vez para colocar na grelha, e outros que podem explorar livremente.

Vejam aqui em baixo o vídeo oficial que nos mostra uns segundos do jogo em acção, mas por favor não se fiquem por aí. Instalem o jogo que está disponível grátis na App Store, e vejam se não ficam viciados num instante neste interessante jogo que nos põe o cérebro a trabalhar.



Tamanho: 85.5 MB