terça-feira, 17 de julho de 2018

Textual description of firstImageUrl

Candleman

Um dos jogos de plataformas mais bonitos que já joguei este ano foi este Candleman da CMGE, um belíssimo jogo que já gozava de grande sucesso nas consolas e computadores, que nos põe a controlar os pézinhos de uma pequena vela numa grande aventura onde terá de atravessar a escuridão na procura da luz azulada de um estranho farol.


Este jogo tem as melhores críticas de sempre em todas as plataformas por onde passou, seja consolas ou PCs, e agora finalmente nos iPhones e iPads. Apesar de algumas queixas iniciais relativamente aos controlos, nada que não tenha sido afinado em actualizações que se seguiram à sua estreia na App Store.

Em Candleman controlamos uma pequena vela que não sabem quem é, de onde veio, nem para onde vai. Mas sente-se atraída por uma luz azulada que aparece de vez em quando, a qual nos compele a seguir caminho na sua direcção, apesar de toda a escuridão que nos rodeia.


O jogo vive desta escuridão constante, onde mal podemos ver o caminho que temos de seguir, mesmo contando com a ajuda da estranha luz azul que surge de x em x segundos que nos permite ter uma ideia do cenário que nos rodeia, só mesmo a luz da nossa vela é que nos pode ajudar nos locais mais escuros.

O problema é que a nossa vela é demasiado pequena, e só nos permite manter a luz acesa por 10 segundos, pois a cera acaba por derreter por completo e temos de reiniciar o nível. Isto ajuda à sensação de claustrofobia, obrigando-nos a dar pequenos toques apenas, iluminando o que nos rodeia apenas por um breve instante e tentar fazer o caminho de memória através da escuridão.


Os controlos não são os mais espectaculares mas são perfeitamente aceitáveis. Do lado esquerdo do ecrã temos um joystick flutuante que nos permite controlar o movimento da vela, e do lado direito um toque no ecrã faz com que se acenda a chama da vela, e deslizando com o dedo para cima permite-nos saltar.

Como a perspectiva 3D vai mudando de forma automática, por vezes pode-nos baralhar e induzir-nos em erro quando estamos a caminhar e a saltar numa determinada direcção. Mas depois de caírmos umas duas ou três vezes, depressa apanhamos o jeito e deixa de ser um problema.


O nosso objectivo em cada nível é levar a nossa vela através do único caminho possível, evitando os obstáculos, resolvendo simples puzzles (como empurrar uma garrafa para conseguir chegar a um local elevado, ou empurrar uma tampa de um barril para atravessar uma zona com água), evitar cair na água ou num precipício, e acender todas as velas que encontrarmos no caminho, que tanto podem servir de checkpoint como de ponto de luz que nos deixa ver um pouco do mundo à nossa volta.

A acompanhar a nossa aventura temos uma voz feminina que nos vai contando a história da pequena vela, a fazer lembrar a narrativa fantástica do jogo Thomas Was Alone, que tanto adoro. O mundo 3D e os gráficos, assim como os efeitos de luz são qualquer coisa de incrível, e as animações da pequena vela com pernas e de todas as criaturas que vamos encontrar são espectaculares.

Não há muitos jogos de plataformas como este Candleman na App Store, com uma história apelativa e misteriosa, com uns gráficos do outro mundo, e um ambiente escuro e claustrofóbico que apela ao uso de headphones e que se jogue com as luzes apagadas. Pelo preço de pouco mais que 3 euros, este é um jogo obrigatório para os fãs deste tipo de jogo.


Candleman na App Store

Tamanho: 747.6 MB




Candleman - Rating: 4,5

Sem comentários :

Publicar um comentário