segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Textual description of firstImageUrl

Pivotol

Podem encontrar muita coisa aqui no blog no que toca a jogos do género match-3, pois apesar de ser um género bem batido e comum, acaba por ser um tipo de jogo bem divertido. Mas esta semana tive uma surpresa com o recém chegado Pivotol da Radiangames, um bonito jogo que parte da mesma fórmula match-3, mas que traz um certo twist ao género.


A Radiangames já prometia com o seu jogo Arcade de tiro neles Super Crossfighter, especialmente com os efeitos visuais e sonoros, conhecimentos que se pode ver que foram bem aplicados aqui neste Pivotol. Este não é bem um jogo match-3 mas sim match-6 (ou 7, 8, 9, o que conseguirem combinar de uma só vez).

O objectivo é bem conhecido deste tipo de jogos, vão caíndo peças da parte superior do ecrã, e temos de combinar 6 ou mais peças da mesma cor para que desapareçam do ecrã. Se o ecrã se encher de peças até cima, perdemos o jogo e temos de começar tudo novamente. É um caça pontuações, pois vamos andar a ver se chegamos a pontuações cada vez mais altas, mas o que é mesmo divertido aqui é o processo, que jogar este jogo é mesmo porreiro.

Tive uma experiência um pouco estranha com este jogo, pois instalei-o, experimentei durante uns minutos e desinstalei-o de seguida. Mas depois comecei a ler muitas críticas positivas ao jogo e pensei cá para mim, que algo me tinha passado ao lado com toda a certeza. E passou.

Não sei se foi por ter lido de forma apressada a explicação inicial de como manipular as peças, mas de facto não estava a fazer bem e se calhar por isso fiquei frustrado e apaguei o jogo. Mas ainda bem que o voltei a instalar pois há um belíssimo jogo aqui para explorar, e super divertido.

Normalmente nos jogos match-3 andamos a alternar peças contíguas umas com as outras, ou a deslizar linhas e colunas de peças. Mas aqui em Pivotol, temos o ecrã cravejado de pivots (pivô), que é uma espécie de eixo à volta do qual temos sempre 4 peças. Ao tocar nesse pivô, que é aquele espaço entre quaisquer 4 peças, basta deslizar com o dedo para os lados para fazer rodar as 4 peças sobre o seu eixo. E é assim que se orientam as peças neste jogo para conseguir combinar 6 ou mais peças idênticas.

O jogo é diferente de muitos do mesmo género no aspecto em que não há qualquer pressão de tempo, pois não há cá temporizadores a contar de forma decrescente. Temos todo o tempo do mundo para decidir quais peças rodar, fazendo com que este seja toda ela uma experiência bem zen.

De vez em quando surgem no ecrã peças que ao serem combinadas geram uma boa quantidade de explosões, e de resto podemos contar com 3 bombas que eliminam uma série de peças do ecrã de uma vez, o que pode ser essencial activar naquele momento em que temos a certeza que o próximo pacote de peças a cair irá preencher o ecrã e levar-nos a perder o jogo.

Portanto, não façam como eu (da primeira vez), e dêem uma oportunidade ao jogo. É um daqueles onde podem perder apenas alguns minutos, ou ficar horas a jogar (já me aconteceram as duas coisas). Para mim, o jogar sem pressão cativou-me, mas mais ainda o aspecto visual e sonoro das peças a baterem umas nas outras assim como todas as explosões. Está um jogo muito bem conseguido para um jogo gratuito. Não percam!


Pivotol na App Store

Tamanho: 94.2 MB



Sem comentários :

Enviar um comentário