quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Textual description of firstImageUrl

Alien: Blackout

O jogo do dia, e talvez do ano, é baseado num clássico de terror do cinema, o filme Alien, e vai-nos pôr na pele da filha de Ripley a fazer frente ao temível Xenomorfo do espaço. Estreou-se hoje na App Store e chama-se Alien: Blackout da FoxNext Games e da D3 Go!, um magnífico jogo de estratégia com muito terror à mistura, como seria de esperar de algo que tenha o nome Alien lá no meio.


A aventura passa-se algures entre os acontecimentos dos filmes Alien e Aliens, sem dúvida nenhuma os dois melhores filmes da saga. Não acompanhamos a nossa querida Ripley, mas sim a sua filha Amanda Ripley, que tinha partido à procura da sua mãe no jogo Alien: Isolation, e onde encontrou pela primeira vez o terrível Xenomorfo a bordo da estação espacial Sevastopol.

Em Alien: Blackout Amanda Ripley está a bordo de uma estação espacial avariada da Weyland-Yutani (a companhia manhosa que está sempre a tentar trazer o Alien para o planeta Terra, muitas vezes pondo em risco a vida dos tripulantes por pura ganância), onde se encontra à solta um Xenomorfo que está a tentar caçar Ripley e a tripulação de uma nave recém chegada à estação espacial.

Este é um jogo de estratégia e sobrevivência, muito inspirado nos acontecimentos do primeiro filme Alien, onde teremos que jogar um autêntico jogo do gato e do rato, ora nos escondendo do Alien, ou então tentar evitar cruzar o seu caminho.


Nós controlamos as acções de Ripley, que se encontra escondida nos tubos de ventilação, onde tem acesso a um terminal remoto que nos permite visualizar algumas câmaras, a posição dos tripulantes num mapa holográfico, assim como alguns sensores de movimento que nos poderão indicar a presença do Alien nesse local, e ainda controlar o fecho e abertura de algumas portas.

A ideia é ajudar os tripulantes a moverem-se pela estação, realizando tarefas importantes em diferentes locais seguindo as indicações de Ripley, e aos quais podemos dar indicações para parar, correr, e inclusive esconder. Para isso temos de andar constantemente atentos aos sensores de movimento, e visualizar as câmaras para verificar que os tripulantes não estão a caminhar na direcção do perigo.

O problema é que não há energia suficiente na estação, que está severamente danificada, e como tal temos de gerir muito bem a distribuição de energia entre portas fechadas e sensores de movimento. Não podemos simplesmente fechar todas as portas, pois não há energia suficiente, e mesmo que fosse possível, o Alien pode sempre mover-se livremente através das condutas de ar.


E aqui está a parte aterrorizante do jogo que nos vai pôr a dar saltos na cadeira. Ouvir os berros de alguém da tripulação quando encontra o Alien é já suficiente para nos deixar com a cabeça escondida em posição fetal, mas o verdadeiro terror vem quando ouvimos a respiração e passos do Alien, pois quer dizer que veio à nossa procura nas condutas de ar, e teremos que ser bem rápidos a fechar a conduta pela qual ele vem ter connosco.

Mais uma vez um senão, que as condutas não podem estar permanentemente fechadas, pois com o excesso de energia faz com que o sistema reinicie, perdendo completamente o acesso às câmaras, sensores e portas da estação, não podendo ajudar a tripulação quando isto acontece. Convém portanto ter os headphones na cabeça, o volume bem alto, e uma fralda bem grande, para percebermos quando é que o Alien vem atrás de nós.

Como jogo de estratégia é brilhante, pois temos de fechar portas caso vejamos nas câmaras o Alien a dirigir-se a caminho da tripulação, ou então como temos 4 pessoas disponíveis, sacrificar uma delas enviando-a para um corredor em direcção à sua morte, para conseguir salvar as outras 3. É possível completar todas as fases com apenas uma pessoa, porque eventualmente as outras vão morrendo, mas é muito mais difícil concluir o jogo.


A banda sonora está espectacular, transportando-nos imediatamente para o filme Alien, e os efeitos de som que são dinâmicos e vão mudando conforme o que está a acontecer, de certa forma também alertando para o perigo que se avizinha, é algo incrível. Alternar para a visão na primeira pessoa da Ripley sempre que ouvimos um barulho nas condutas é assustador, especialmente quando vemos o Alien a vir na nossa direcção. Este não é de facto um jogo para pessoas com problemas de coração, ficam já avisados.

Com uma história que nos deixa agarrados do início ao fim, a fazer lembrar o ambiente aterrorizante que viveu Ripley no primeiro Alien, este é o perfeito jogo de terror e estratégia, que será com toda a certeza um dos jogos do ano. Não há cá compras in-app, nem a necessidade de jogar online, pois temos aqui uma experiência completa, um jogo do Alien perfeito para ser jogado num telemóvel, e nos deixar com pesadelos por semanas e meses. Boa sorte, e não se esqueçam, no espaço ninguém vos pode ouvir gritar.


Alien: Blackout na App Store

Tamanho: 553.8 MB





Alien: Blackout - Rating: 5

Sem comentários :

Publicar um comentário