quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Textual description of firstImageUrl

Nut Factory

Assim rezava a musiquinha dos Monty Python: "I'm a lumberjack and I'm Okay, I sleep all night and I work all day", e de facto é um prazer ser lenhador, tanto no universo dos Monty Python, como neste Nut Factory de Pedro Caria e Pedro C. Santos, um divertido jogo casual que nos vai deixar os dedos em brasa, e onde adormecer no trabalho não é de todo aconselhável.


Neste jogo encarnamos o papel de um operário (um lenhador moderno, vá), que tem de ir cortando todos os troncos que lhe vão passando à frente num tapete rolante. O nosso dedo passará a fazer as vezes do machado que podemos ver no menu de entrada do jogo, e será também útil para recolher todo o tipo de lixo e porcarias que não devemos deixar entrar na caldeira de maneira nenhuma.

O jogo arranca, e bem, com um tutorial que nos vai explicando o funcionamento disto tudo. É-nos explicado como cortar os troncos, como retirar os pregos dos mesmos e mandá-los para a reciclagem, como actuar no caso das pinhas que entram acidentalmente na caldeira, etc...


O importante mesmo será cortar todos os troncos que nos passem à frente, nunca acertar num prego (que nos retiram vidas, ou capacetes), e não deixar passar pinhas para dentro da caldeira.

Parece tarefa fácil não é? E no princípio até é, mas depressa nos vemos com troncos carregados de pregos à nossa frente, pregos estes que devemos enviar para a reciclagem o mais rápido possível, e pinhas e mais pinhas espalhadas pelo tapete rolante, que enchem o ecrã de fumo quando as deixamos entrar na caldeira (agitar bem o iPhone é sempre boa ideia para dissipar o fumo).


O jogo está ligado ao Game Center, para que possamos comparar as pontuações com amigos e com o resto do povo espalhado por esse mundo fora. É também aí que podemos acompanhar os nossos troféus, e o que nos falta para conseguirmos ganhar mais e mais troféus.

Pois é, para avançarmos de turno (e temos 32 turnos, ou níveis, pela frente), devemos ultrapassar sempre a pontuação mínima requerida para esse turno, o que implica que se cortem pelo menos todos os troncos que passam no tapete, e por vezes teremos de apelar à nossa imaginação e creatividade, pois é possível fazer cortes artísticos que nos darão pontos extra.


Por isso, podemos fazer pontuações mais altas cada vez que cortarmos vários troncos ao mesmo tempo com um só golpe, e também sempre que encontrarmos formas geométricas (e não só) na maneira como cortamos os troncos.

Como podem ver, este jogo indie que nos chega pelas mãos de uma dupla nacional, tem mesmo muita pinta, e estão já prometidos updates para breve, como por exemplo o modo Arcade, e a adaptação do jogo para iPad, passando então a ser um jogo universal compatível com os vários gadgets iOS.

Se quiserem saber um pouco mais sobre a história deste jogo, podem ler as palavras do designer Pedro C. Santos sobre o seu desenvolvimento, que é uma leitura muito interessante. Podem também visitar a página web do jogo, a página no facebook, ou mesmo segui-los no Twitter.

Podem ver aqui em baixo a trailer de Nut Factory para vos abrir o apetite, e não percam mais tempo, passem pela AppStore e agarrem este divertido jogo que é uma pechincha por apenas 1,59€. (podem também tentar ganhar uma cópia do jogo aqui no This is Your Amiga Speaking).






Nut Factory na AppStore (Portugal)

Sem comentários :

Publicar um comentário