quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Textual description of firstImageUrl

Micro Breaker

Podem esquecer todos os jogos que já viram para iPhone dentro do mesmo género do clássico Arkanoid. Este é um tipo de jogo que já me acompanha desde míudo e sou mesmo grande fã, mas confesso que fiquei de boca aberta com a espectacularidade deste Micro Breaker de Marcin Kloc, um brick breaker gratuito que quebra barreiras, de todas as formas possíveis e imaginárias.


Vamos colocar já de lado o mais óbvio, que o jogo é lindíssimo. Com um visual 3D incrível, temos aqui uns efeitos especiais visuais e sonoros que ultrapassam todos os jogos que já vi deste género para iPhone e iPad. E para os 123 MB dá para perceber que optimização é algo que se quer, e portanto o jogo corre a um frame rate altíssimo, sem qualquer atraso ou glitch num iPhone X.

Mas agora falando do quão brilhante este jogo é, e como a sua mecânica nos vai surpreendendo com twist atrás de twist à medida que vamos avançando de nível. Primeiro é um clássico brick breaker, onde controlamos uma "raquete" na parte inferior do ecrã, e temos de bater na bola de maneira a que esta vá destruíndo todos os tijolos que se encontram em cima.

E depois o jogo entra em velocidade warp e desaparece completamente da mira de todos os jogos dentro do mesmo género. Para além dos clássicos poderes que nos ajudam a vencer (e a perder, por isso evitem os poderes vermelhos), temos uma série de poderes que nunca vimos em lado nenhum, como de repente uma bola que salta no ecrã, ou uma bola que vai aos zigue-zagues completamente descontrolada.


A própria raquete pode ser usada para dar maior força à bola, bastando para isso aplicar mais força e velocidade e lá vai a bola a toda a velocidade contra os tijolos. Os próprios tijolos podem ser empilhados em altura, e há até níveis de chefes, onde os próprios blocos ganham vida e jogam contra nós.

Aliado a tudo isto temos a possibilidade de jogar o jogo com o iPhone na vertical, onde podemos observar o jogo visto de cima, ou então na horizontal, onde passamos a ver o jogo como no vídeo acima, numa visão mais primeira pessoa, bem mais próxima do chão.

Há um modo de realidade aumentada para activar que funciona de forma espectacular, colocando-nos no meio da acção, e onde podemos mover o iPhone para visualizar o jogo de vários ângulos, mais perto, mais longe, o que nos apetecer, é simplesmente incrível. A jogabilidade é qualquer coisa fora do normal, e é um daqueles jogos que não queremos pousar.

Há mil e um poderes para adquirir, melhores raquetes, publicidade para visualizar para ganhar vidas e mais poderes, e até publicidade forçada que aparece de vez em quando, e que pode ser eliminada com uma compra in-app. Jogo do caraças, não percam aquele que é agora para mim o melhor jogo do género Brick Breaker.


Micro Breaker na App Store

Tamanho: 123.3 MB

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Textual description of firstImageUrl

Racing Fever 2

Um novo jogo de corridas acabadinho de estrear onde temos de acelerar ao máximo numa estrada em linha recta com muitos carros a circular na mesma para dificultar a nossa condução, é aquilo que este Racing Fever 2 da Gameguru tem para nos oferecer, e podem encontrá-lo hoje grátis na App Store.


Este jogo tem  um aspecto soberbo com uns gráficos 3D incríveis, e uma sensação de velocidade que só vista para se acreditar. Aqui não há curvas, temos apenas uma enorme estrada em linha recta, com 3 ou 4 faixas, e muito trânsito a dificultar a nossa corrida, o que nos obriga a conduzir saltitando entre faixas para evitar os carros que se encontram à nossa frente.

Não haver curvas faz com que este jogo seja mais drag race que outra coisa, mas eu diria que é mais um jogo bem realista, onde qualquer pessoa poderia fazer isto pegando no carro e fazendo-se à estrada e correr no meio do trânsito, o que é com toda a certeza ilegal (e que faz com que apareça a polícia atrás de nós em algumas situações no jogo).


O modo carreira está cheio de desafios diferentes para competir, seja contra o tempo, seja eliminação contra outros adversários, e em cada prova há sempre um boss contra quem correr. Todas estes desafios dão-nos prémios fantásticos em forma de dinheiro e cartas com peças para o carro ou mesmo personalização do seu aspecto geral.

As cartas que vamos ganhando podem ser usadas para melhorar vários aspectos do carro, que influenciam a aceleração, a velocidade máxima do carro, a capacidade de manobra, etc, etc. À medida que vamos vencendo provas vamos também ganhando a capacidade de desbloquear novos carros, cada vez mais potentes, e quantos mais melhor, porque podemos decidir antes de cada prova qual o carro a levar para a corrida.

O jogo é Freemium por isso já sabem que podem contar com algumas publicidades em vídeo aqui e ali, essencialmente só se quisermos ganhar mais coisas para avançar mais rápido no jogo. E como tal há o combustível e energia a ter em conta, que quando se acaba temos de aguardar que se preencham automaticamente, ou adquirir com créditos do jogo ou mesmo visualizando publicidade.


É aqui que dá jeito ter mais de um carro, que se um estiver sem combustível, basta pegar noutro carro, e não temos de esperar muito para continuar a correr. Subir de nível faz com que todos os carros fiquem com o combustível no máximo de imediato, por isso nunca temos de parar de jogar se não quisermos.

Para além do modo de carreira o jogo conta ainda com um modo de condução livre onde apenas temos de nos fazer à estrada e ver quantos quilómetros conseguimos aguentar no meio do trânsito cada vez mais caótico, e com os carros constantemente a mudar de faixa, isto para ganhar prémios e melhorias, claro.

Há nitrogénio para usar (e podemos ganhar mais bastando passar razias aos carros que vão na estrada, evitando bater neles obviamente), há 2 modos de controlo (tocar no ecrã ou acelerómetro), há vários ângulos de câmara disponíveis, como se pode ver pelas imagens mais acima, e está até prometido um modo multijogador para um futuro próximo. Seja como for, temos aqui um belo racer gratuito, ideal para quem não aprecia muito andar a fazer curvas e drifts, etc. Conduzir no meio do trânsito é um desafio muito interessante, e está muito bem representado neste jogo, por isso não percam.


Racing Fever 2 na App Store

Tamanho: 406.7 MB

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Textual description of firstImageUrl

Fill the Hole 3D

Com a chegada das chuvas os buracos na estrada são uma constante, obrigando a cortar estradas ao trânsito até que venha alguém reparar o problema. É aí que entra este Fill the Hole 3D da ThinkCube Inc., um jogo que nos põe a tapar buracos e que podem encontrar gratuito na App Store.


Têm aparecido nos últimos anos muitos jogos do género onde temos que preencher os espaços com uma data de blocos que fazem lembrar os blocos do Tetris. Em Fill the Hole 3D este conceito é expandido e reinventado, passando a contar com uma pequena história, onde temos uma estrada a encher-se de buracos, e nós a ser chamados ao serviço de preencher estes buracos com os blocos que nos são fornecidos em baixo, e assim reparar a estrada danificada.

Mas o conceito vai ainda mais longe em termos de desafio, pois estes buracos começam a ter várias camadas e diferentes profundidades, assim como os blocos, que também eles passam a ter diferentes alturas. Tudo isto torna o jogo bem mais interessante que os habituais jogos deste género, e estranhamente satisfatório.

O jogo apela fortemente aquela satisfação que temos de preencher os espaços com os blocos que foram feitos para caber exactamente nesses lugares. É certo que alguns desafios lá mais para a frente a coisa começa a ficar bem mais complicada, e é aí que começamos a perder mais tempo para resolver estes puzzles, colocando a retirando blocos até acertarmos com a fórmula. Em cerca de 40 níveis nunca me apareceu nenhum vídeo de publicidade, portanto para mim o jogo é completamente grátis, e é de aproveitar que há aqui muitas horas de jogo pela frente para qualquer fã de puzzles e quebra cabeças.


Fill the Hole 3D na App Store

Tamanho: 112.8 MB