quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Stop the Fuzz

Gosto bastante dos jogos de Andrey Spencer, pois são simples e ao mesmo tempo desafiantes e divertidos. É também esse o caso deste Stop the Fuzz, que nos faz lembrar o seu outro jogo Catch a Color, mas aqui com uma mecânica bem diferente, e podem encontrá-lo grátis na App Store.

Estes jogos de Andrey Spencer não têm nada de inovador por aí além, mas são divertidos e deixam-nos agarrados a querer jogar apenas mais um nível para bater o nosso próprio recorde. Aqui em Stop the Fuzz, a ideia é bloquear o acesso das criaturas pretas aos tubos em baixo, e deixar passar apenas as pedras preciosas e tudo o que não seja da cor escura.

De dois tubos em cima vão "pingando" como se fossem gotas, pedras preciosas, e também as Fuzz Balls, as criaturas negras que não queremos deixar passar para baixo. O acesso aos tubos pode ser barrado na parte inferior por uns lasers que temos de activar no seu respectivo botão, um de cada lado do ecrã.

Se deixarmos entrar uma criatura nos tubos, perdemos o jogo, e se destruírmos uma pedra preciosas com os lasers, também perdemos o jogo. Estamos perante um jogo em que os reflexos fazem toda a diferença, mas também alguma paciência.

Quantas pedras preciosas conseguem deixar passar antes de perder? Tenham em conta que à medida que vamos chegando cada vez mais longe, vamos desbloqueando novas mecânicas, ou novos monstros, que se comportam de maneira diferente, dificultando ainda mais a nossa tarefa.


Stop the Fuzz na App Store

Tamanho: 18 MB


sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Textual description of firstImageUrl

melod

Saudades dos tempos em que jogos estilo Guitar Hero eram moda na App Store. Hoje descobri um achado, um jogo chamado melod de Roger Pollard, que é um autêntico Rock Band com bandas indie, e que podem encontrar grátis na App Store.

Sim, Guitar Hero ou Rock Band, é o mesmo tipo de jogo, mas com um look mais Rock Band, para quem conhece. As músicas não são tanto rock, mas há um pouco de tudo para todos os gostos. Desde músicas infantis para os iniciantes, passando por música clássica, música electrónica e música rock.

O jogo é gratuito e vem com dezenas de músicas disponíveis para jogar, as quais vamos ter de ir desbloqueando com estrelas, que ganhamos, jogando. Há dois níveis de dificuldade, portanto tnato agradará a quem nunca jogou este tipo de jogo, assim como aos prós, que podem partir logo para a dificuldade máxima.

Este melod arranca logo com a pergunta do que estamos a usar para ouvir, headphones com fio, airpods, ou o som do iPhone, e regula automaticamente o lag e o sincronismo do som e imagem que vemos no ecrã. De qualquer maneira é só dar um salto às definições, que podemos ajustar o lag manualmente, caso pareça que não estamos a acertar bem na batida.


Para quem nunca jogou nada do género, a ideia é acertar nas peças de cores quando estão a passar na linha em baixo com as mesmas cores. Se estiverem a acompanhar a batida da música ou da melodia, não têm de pensar muito, é só entrar no ritmo.

Depois de jogarmos algumas vezes, já vamos ter uma boa colecção de músicas para jogar e podemos desbloquear o modo de ritmo, que acrescenta uma barra em baixo para fazermos a batida ao mesmo tempo que acertamos na melodia com as cores.

Isto aumenta consideravelmente a dificuldade, e muda o jogo ligeiramente, o que é bom para repetir novamente todas as músicas. Há músicas grátis para adquirir na loja, e recomendo, pois há lá uma impossível que têm mesmo de experimentar (no modo fácil), e depois para quem quiser mesmo muitas músicas, há uma subscripção, mas não me parece necessário para já. Passem na página do jogo para apoiarem os artistas, caso tenham gostado das músicas que ouviram.


melod na App Store

Tamanho: 351.9 MB


quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Textual description of firstImageUrl

Phil The Pill

Numa mistura de clássicos como Bomberman, Pac-Man ou Super Mario, Phil The Pill da Curious Labs, é um jogo com muita personalidade, ao mesmo tempo desafiante com os seus puzzles e extremamente divertido, que podem encontrar hoje grátis na App Store.

No universo dos bichos de conta (ou sapateiro), tudo corria às mil maravilhas, todos viviam felizes, até ao dia que outros insectos bandidos invadiram as suas terras, raptaram a amada do nosso herói e levaram todos os seus tesouros.

Cabe-nos a nós controlar as capacidades extraordinárias de rolar do nosso herói, enquanto avançamos pelo território e labirintos dos insectos bandidos, onde teremos que salvar os nossos amigos, recuperar as moedas de ouro e todos os objectos roubados, e encontrar o amor da nossa vida.

O jogo está muito bem concebido, desde os seus gráficos fantásticos, à jogabilidade, ao humor constante do jogo. A mistura de mecânicas é aqui conseguida de forma brilhante. Por um lado parece o Pac-Man pois andamos por ali a passear no labirinto a "comer" os tesouros e os poderes, ao mesmo tempo destruíndo os insectos maus que nos aparecem à frente.


Por outro lado podemos usar armas para destruir blocos de terra que impedem a nossa passagem (e as nossas mãos), e usar bombas como no clássico Bomberman para destruir blocos mais resistentes como os blocos de pedra. É também um jogo com puzzles e quebra cabeças, pois põe-nos a pensar qual a melhor maneira de avançar no labirinto, porque se usarmos as únicas bombas que temos num local antes de desbloquearmos um outro local que tem uma arma que nos permite destruir blocos de madeira, ficamos presos, e temos de reiniciar o nível.

A mecânica de rolar deslizando com o dedo para mudar de direcção, deslizar com dois dedos para parar de rodar, e tocar com dois dedos para colocar uma bomba no chão, são coisas que aprendemos rapidamente, e nos habituamos com facilidade. Temos de ter atenção que o mau cheiro dos insectos começa a invadir o ecrã, por isso também estamos a jogar contra o tempo, e há que ser rápido a chegar à saída de cada labirinto.

Com muitos níveis e mundos disponíveis para jogar, temos aqui um jogo que até parece incrível estar gratuito na App Store, mas é esse o caso, e quem somos nós para nos queixar. É aproveitar, instalar, e derrotar estes insectos mal cheirosos, que o mundo dos bichos de conta precisa da vossa ajuda.

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Textual description of firstImageUrl

The Westport Independent

Um jogo que acabou de ficar gratuito é este The Westport Independent de Pontus Lunden, que se torna tão ou mais importante nos tempos que vivemos, onde o poder dos media podem mudar os corações do povo e os destinos de uma nação.

Este jogo vem muito na linha do espectacular Papers, Please, um jogo que devem jogar num iPad se apreciam estes temas da censura e do controlo do governo sobre os seus cidadãos. Neste caso gerimos um jornal, e como seu editor podemos modificar os artigos que são lançados ao nosso gosto, de maneira a agradar o governo, ou a agradar os rebeldes, que se opõem ao governo.

Numa altura em que temos um Trump a chamar de fake news a todas as publicações que se limitam a contar a verdade, temos outras publicações que preferem mentir, ou omitir, para passarem pelos pingos da chuva e tentarem não ser o foco da ira do presidente.

Neste jogo temos um governo autocrático que gosta muito de ser obedecido e cria novas regras para os media. Teremos que navegar essa linha fina da verdade e da "mentira" para que o governo não acabe connosco, correndo o risco por outro lado de perder o apoio do povo, e causar uma autêntica revolta popular.


Qual será a nossa posição para manter as coisas equilibradas? Como editor podemos censurar alguns trechos do artigo, de maneira a não falar mal do governo, mas tentando não irritar os rebeldes ao mesmo tempo. Podemos também mudar o título da notícia, que pode ajudar, pois há pessoas que só lêem os títulos.

Depois temos 4 jornalistas a quem passar os artigos censurados, para que estes os reescrevam para publicar no jornal, que sai todas as semanas. Cada um dos jornalistas tem um perfil particular, sendo mais pró ou contra o governo. Teremos de distribuir cada artigo da melhor forma por cada um dos jornalistas para os manter felizes no seu emprego, pois as suas opiniões também contam, e eles farão questão de nos dizer em cada reunião semanal.

Manter o jornal à tona e a sobreviver semana a semana é o nosso objectivo principal, pois queremos ter vendas e público, mas ao mesmo tempo não queremos que o governo nos ponha uma corda ao pescoço. Um jogo político, super actual, com alguma leitura para fazer e para tomar decisões, que não é com certeza para todos, mas que podem agora experimentá-lo livremente, que está disponível grátis na App Store.


The Westport Independent na App Store

Tamanho: 71.4 MB