quarta-feira, 29 de maio de 2019

Textual description of firstImageUrl

Jumpgrid

Há jogos que são feitos à medida para serem jogados num ecrã táctil como o de um iPhone, como é o caso absoluto do delirante Jumpgrid de Ian MacLarty, criador do jogo Sci-Fi Boson X, de que já falamos aqui antes, e ainda outros sucessos que se lhe seguiram.


Este é um jogo muito simples em termos de mecânica, mas é absolutamente destruidor para quem não for rápido o suficiente e não tiver bons reflexos. Temos aqui o teste mais espectacular aos nossos reflexos e tempo de reacção, e até concentração, pois temos de dançar com os dedos sobre o ecrã, contando ao máximo com a nossa memória que vai ficando cada vez mais apurada à medida que jogamos nível atrás de nível.

Em Jumpgrid temos de coleccionar todos os cubos que se encontram numa grelha, e para o fazer apenas temos de deslizar o dedo no ecrã para mover o nosso peão (ou o que lhe quiserem chamar), que irá saltar de uma posição da grelha para outra posição, apanhando todos os cubos, para depois saltar finalmente para um portal que nos levará para o próximo desafio.

Até aqui perfeito, só temos de passar por todas as posições da grelha para coleccionar todos os cubos e abrir o portal para caminharmos em direcção ao próximo nível. O problema é que o ecrã está cheio de objectos em movimento, e se lhes tocarmos com o nosso peão é GAME OVER MAN! O que nos obriga a reiniciar, uma e outra vez.


Mas reiniciar faz parte, porque cada dança dos objectos é sempre igual, e como tal podemos contar com a nossa memória para perceber quais os passos de dança a dar até chegar a todos os cubos sem chocar contra nenhum objecto maldito.

Ao nível visual estamos perante um jogo completamente psicadélico, mas muito claro na medida em que nos deixa ver perfeitamente para onde temos de saltar a seguir, por mais loucas sejam as cores e flashes apresentados no ecrã. O jogo ganha ainda mais com a potente banda sonora electrónica, que nos põe o corpo a abanar e nos deixa carregados de adrenalina e com vontade eterna de repetir um desafio até o ultrapassar.

O jogo conta ainda com um modo infinito, e este sim, onde tudo é gerado de forma aleatória, para quem aprecia estas coisas infinitas de ver quanto tempo se aguentam no jogo sem perder. Apesar da dificuldade do jogo estar bem afinada para a maioria dos jogadores, é possível aceder às definições e desacelerar o tempo, ficando tudo bem mais lento, permitindo-nos ultrapassar aquele nível aparentemente impossível, ou mesmo ajudando jogadores que não tenham um tempo de reacção tão rápido como outras pessoas absolutamente alucinadas. Fiquem de olho em Ian MacLarty, que os jogos deste senhor são qualquer coisa de incrível.


Jumpgrid na App Store

Tamanho: 37.9 MB


Jumpgrid - Rating: 4,5

Sem comentários :

Publicar um comentário